Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1115
Título: Relação entre Variáveis Familiares, Comportamento Materno e Comportamento da Criança
Autores: Pata, Soraia Patrícia Rosas
Simões, Sónia (Orientadora)
Palavras-chave: Funcionamento familiar - Family functioning
Estilos educativos parentais - Parental rearing styles
(In)validação emocional - Emotional (in)validation
Coping com expressão emocional - Coping with emotional expression
Comportamento da criança - Child’s behavior
Data: 2019
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A instabilidade vivenciada pela criança nos primeiros 5 anos de vida tem um impacto preponderante no seu ajustamento emocional e comportamental, contribuindo para o desenvolvimento de sintomas externalizantes e internalizantes. Entender a qualidade do funcionamento da família e das relações entre pais e filhos é essencial para potenciar o melhor desenvolvimento da criança. Objetivos: Investigar como o funcionamento familiar, os estilos educativos parentais, a vivência de experiências de (in)validação emocional na família e o coping com expressão de emoções positivas/negativas da criança se relacionam com o seu comportamento. Pretende-se, ainda, verificar se existem diferenças nos estilos educativos parentais, no coping com emoções positivas/negativas e no comportamento da criança em função do nível de (in)validação emocional na família. Metodologia: A amostra é constituída por 137 mães, com idades compreendidas entre os 22 e os 45 anos (M = 34,10; DP = 4,78) e respetivos filhos com idades entre 1 e 5 anos (M = 3,23; DP = 1,42). Para além de um questionário sociodemográfico, todas as participantes preencheram o Systemic Clinical Outcome and Routine Evaluation, o Questionário de Estilos e Dimensões Parentais, o Questionário de Experiências de (In)Validação Emocional, o Questionário de Coping com Emoções Positivas – Pais, o Coping with Children’s Negative Emotions Scale e o Questionário de Comportamentos da Criança para o período pré-escolar Resultados: Verificaram-se associações entre o funcionamento familiar, os estilos educativos parentais, a vivência de experiências de (in)validação emocional na família e o coping com expressão de emoções positivas/negativas da criança e o comportamento da criança. Verificou-se, da mesma forma, associações em função do nível de (in)validação emocional na família relativamente aos estilos educativos parentais, ao coping com emoções positivas/negativas e ao comportamento da criança. Discussão: O presente estudo fornece dados que suportam a premissa de que as variáveis familiares e o comportamento materno se relacionam, na sua globalidade, com o comportamento manifestado pela criança. No entanto, importa considerar que, para além da qualidade da relação contínua entre progenitores e filhos, estes são suscetíveis de serem influenciados pelo seu temperamento, pelas suas vulnerabilidades e pelos fatores ambientais. / Introduction: The instability lived by the child in their first 5 years of living has a huge impact in their emotional and behavioral adjustment, contributing to the development of internalizing and externalizing symptoms. Understanding the quality of the family functioning and parents and sons relationships is essential for the better development of the child and in their building as a being in growth. Objective: Investigate how the family functioning, the parental rearing styles, the experiences of emotional (in)validation in the family and the coping with children’s positive/negative emotions relate with their behavior. It also intended to observe if there are differences in parental rearing styles, in the coping with children’s positive/negative emotions and in the child’s behavior according to the level of emotional (in)validation in the family. Methods: The sample consists in 137 participants, with ages between 22 and 45 (M = 34,10; SD = 4,78) and respective childs with ages between 1 and 5 (M = 3,23; SD = 1,42). Besides a sociodemographic questionnaire, all participants filled the Systemic Clinical Outcome and Routine Evaluation, the Parenting Styles and Dimensions Questionnaire, the Emotional (In)Validation Experiences Questionnaire, the Coping with Positive Emotions Questionnaire – Parents, the Coping with Children’s Negative Emotions Scale and the Child Behavior Checklist. Results: Associations between the family functioning, the rearing parenting styles, the experiences of emotional (in)validation in the family, the coping with children’s positive/negative emotions and child’s behavior were observed. It was also observed, associations according to the level of emotional (in)validation in the family relative to the parental rearing styles, to the coping with children’s positive/negative emotions, and to the child’s behavior. Discussion: This study provides data that supports the premise that the family variables and the mother’s behavior can influence, in its entirety, the behavior shown by the child. However, it’s important to consider that, beyond the quality of the ongoing relationship between parents and childrens, these are susceptible of being influenced by their temper, their vulnerabilities and by ambiental factors.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1115
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Final Soraia 2019.pdfDocumento557.7 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.