Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1120
Título: Jogos Tradicionais Portugueses Adaptados e Dinâmicas Intergeracionais em Pessoas com Doença de Parkinson
Jogos Tradicionais Portugueses Adaptados e Dinâmicas Intergeracionais em Pessoas com Doença de Parkinson
Outros títulos: Adapted Traditional Games and Intergenerational Strategies in People with Parkinson's Disease
Adapted Traditional Games and Intergenerational Strategies in People with Parkinson's Disease
Autores: Rosa, Marlene
Rosa, Marlene
Forte, Carina Gomes
Forte, Carina Gomes
Antunes, Raul
Antunes, Raul
Maurício, Tânia
Maurício, Tânia
Palavras-chave: Doença degenerativa, Terapia recreativa, Idoso, Criança pré-escolar
Data: 30-mai-2020
30-mai-2020
Editora: Departamento de Investigação & Desenvolvimento
Departamento de Investigação & Desenvolvimento
Citação: Rosa, M., Gomes Forte, C., Antunes, R., & Maurício, T. (2020). Jogos tradicionais portugueses adaptados e dinâmicas intergeracionais em pessoas com doença de Parkinson. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 6(1), 19–39. https://doi.org/10.31211/rpics.2020.6.1.163
Rosa, M., Gomes Forte, C., Antunes, R., & Maurício, T. (2020). Jogos tradicionais portugueses adaptados e dinâmicas intergeracionais em pessoas com doença de Parkinson. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 6(1), 19–39. https://doi.org/10.31211/rpics.2020.6.1.163
Relatório da Série N.º: 2;
2;
Resumo: Objetivo: Tendo em conta as limitações na terapia convencional, os jogos são cada vez mais utilizados pelo seu potencial em integrar as várias dimensões humanas afetadas pela Doença de Parkinson. Este estudo teve como objetivo testar a aplicação de um programa de jogos tradicionais adaptados a pessoas com DP, incluindo dinâmicas intergeracionais. Método: Foram realizadas três sessões de jogos tradicionais adaptados, incluindo nove pessoas com Doença de Parkinson. Foi ainda dinamizada uma sessão com dinâmicas intergeracionais, precedida de uma sessão educativa às crianças (pré escolar, 4 e 5 anos de idade) sobre o tema do envelhecimento. Deste modo, antes e após cada sessão, foi avaliado o nível de autoeficácia através da Escala de Autoeficácia para a Atividade com Sentido de cada participante, bem como o feedback dos participantes e das crianças através de uma entrevista estruturada. A análise da entrevista implicou a codificação usando a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde por dois investigadores independentes. Resultados: Ao longo das sessões observou-se que cerca de 50% dos participantes melhoraram relativamente ao nível da autoeficácia e os restantes 50% mantiveram a cotação máxima. Observou-se também a importância da sessão educativa às crianças onde se verificou uma melhoria no nível de aprendizagem sobre o tema de envelhecimento, melhorando “o domínio de adaptações dos jogos para idosos”, bem como “o saber ajudar durante a implementação dos jogos “em população idosa. Ainda no decorrer das sessões, as pessoas com Doença de Parkinson assinalaram a importância de temas como: a componente afetiva que advêm da experiência, as memórias, o relacionamento entre os participantes e as crianças. Conclusões: Este estudo permitiu verificar que os jogos tradicionais adaptados têm impacto no nível da autoeficácia dos participantes bem como são catalisadores de dinâmicas positivas entre várias gerações.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1120
ISSN: 2183-4938
2183-4938
Aparece nas colecções:Publicações Científicas Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
163-Texto Artigo-1430-6-10-20200528.pdf741.89 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.