Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1227
Título: O Papel Preditivo da Incapacidade Física e da Desregulação Emocional nos Sintomas Depressivos na Idade Avançada: estudo numa amostra de idosos institucionalizados
Autores: Santos, Hugo Emanuel Costa
Espírito-Santo, Helena (Orientadora)
Palavras-chave: Idosos institucionalizados - Institutionalized elderly
Depressão - Depression
Incapacidade física - Physical disability
Desregulação emocional - Emotional dysregulation
Data: 2020
Editora: ISMT
Resumo: Contextos e Objetivos: Uma vez que existe uma maior prevalência de idosos com sintomatologia depressiva nas instituições, o objetivo principal da presente investigação foi estudar os níveis de sintomatologia depressiva numa amostra da população idosa institucionalizada e verificar em que medida a incapacidade física e a desregulação emocional predizem esses sintomas. Métodos: A amostra foi constituída por 326 pessoas idosas, divididas num grupo da comunidade (n = 209) e num grupo de pessoas idosas institucionalizadas (n = 117), com idades entre os 60 e os 91 anos (M ± DP =81.80 ± 7.80), sendo 81% mulheres. A avaliação incluiu a Geriatric Depression Scale (GDS), o World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS-2) e a Difficulties in Emotion Regulation Scale - 16 itens (DERS-16). Resultados: As mulheres apresentaram maior pontuação no GDS que os homens (p < 0,05). Nos idosos institucionalizados, o GDS correlacionou-se de forma positiva com o WHODAS-2 (r = 0,29; p < 0,01) e com a DERS-16 (r = 0,32; p < 0,001). Os sintomas depressivos nos idosos institucionalizados tiveram como preditores o sexo (b = 0,18; p < 0,05), o conjunto do consumo de fármacos agonistas adrenérgicos-beta (b = - 0,21; p < 0,05) a disfuncionalidade (b = 0,26; p < 0,01) e a desregulação emocional (b = 0,35; p < 0,001). Conclusões: Este estudo permitiu verificar que a disfuncionalidade e a desregulação emocional predizem a sintomatologia depressiva e destacar a importância de trabalhar na sua prevenção e reconhecimento. / Background and Objective: Since there is a higher prevalence of older people with depressive symptoms in institutions, this research's main objective was to study the levels of depressive symptoms in a sample of the institutionalized elderly population and verify to what extent physical disability and emotional deregulation predict these symptoms. Methods: The sample consisted of 326 older adults, divided into a community group (n = 209) and an institutionalized group of older people (n = 117), aged between 60 and 91 years (M ± SD = 81.80 ± 7.80), 81% of whom were women. The evaluation included the Geriatric Depression Scale (GDS), World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS-2), and Difficulties in Emotion Regulation Scale - 16 items (DERS-16). Results: Women scored higher at GDS than men (p < 0.05). In institutionalized elderly, the GDS correlated positively with WHODAS-2 (r = 0.29; p < 0.01) and with DERS-16 (r = 0.32; p < 0.001). The depressive symptoms in institutionalized elderly had as predictors sex (b = 0.18; p < 0.05), the set of adrenergic-beta agonistic drugs consumption (b = - 0.21; p < 0.05), dysfunctionality (b = 0.26; p < 0.01) and emotional deregulation (b = 0.35; p < 0.001). Conclusions: This study allowed to verify that dysfunctionality and emotional deregulation predict depressive symptoms and highlight the importance of working on their prevention and recognition.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1227
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Hugo Santos VERSÃO FINAL.pdfDocumento835.36 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.