-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/379
Título: Perceção de Ameaça, Stresse e Ansiedade em Atletas de Futebol de Campeonatos Nacionais
Autores: Rodrigues, Luís Ramos
Simões, Sónia (Orientadora)
Palavras-chave: Stresse - Stress
Ansiedade - Anxiety
Perceção de ameaça - Threat perception
Futebol - Football
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: Em contextos desportivos, a elevada incidência de ansiedade é um dado preocupante para os seus diversos intervenientes. Face a situações potencialmente ameaçadoras, capazes de originar stresse e ansiedade, alguns atletas emitem respostas ansiosas desadequadas que perturbam o seu equilíbrio e rendimento (Ferreira, 2008; Quadros Jr. et al., 2006). O objetivo deste estudo foi explorar o impacto da perceção de ameaça, stresse e ansiedade competitiva em jogadores de futebol seniores e de formação, pertencentes aos campeonatos nacionais. A amostra foi constituída por 192 jogadores portugueses de futebol, com idades compreendidas entre os 13 e os 39 anos (M = 23,30; DP ± 6,071), que disputaram campeonatos juvenis e campeonatos nacionais de seniores (1ª Liga, 2ª Liga, 2ª Divisão Nacional e 3ª Divisão Nacional). Para avaliar os atletas, foram administradas a Escala de Ansiedade no Desporto – 2 (EAD-2; Cruz e Gomes, 2007), a Escala de Avaliação Cognitiva da Competição – Perceção de Ameaça (EACC-PA; Cruz, 1996b), e um Questionário Sociodemográfico criado precisamente para o estudo em questão. Os resultados demonstraram que os jogadores percecionam de forma mais ameaçadora, situações como “não atingir um objetivo importante na carreira desportiva”, “falhar ou cometer erros em momentos decisivos”, “não corresponder às expetativas dos outros” e “não ter o rendimento pretendido”. Na variável idade, os jogadores mais jovens foram os que apresentaram níveis mais elevados no traço de ansiedade competitiva, assim como nas dimensões somática, cognitiva com preocupação e cognitiva com perturbação da concentração. Nas habilitações literárias, os resultados da investigação indicam que os jogadores com menos habilitações revelam níveis mais elevados no traço de ansiedade competitiva, bem como nas dimensões somática e perturbação da concentração. Quanto ao estatuto profissional, os jogadores não profissionais apresentaram valores mais elevados nas dimensões da ansiedade somática e ansiedade cognitiva com perturbação da concentração. Verificaram-se, ainda, correlações significativas entre a perceção de ameaça e a ansiedade competitiva. / In the field of sport activities the high frequency of anxiety is a concern for the involved intervenients. Certain potentially threatening situations that contribute to stress and anxiety make athletes produce anxious responses, which affect their performance and balance (Ferreira, 2008; Quadros Jr. et al., 2006). This study focused on exploring the impacts of the perception of threat, stress and competitive anxiety in senior football players and trainers, which took part in national championships. The sample contained 192 Portuguese football players, with a age range between 13 and 39 years old (M = 23,30; SD ± 6,071) that participated in Portuguese junior and senior championships (1st League, 2nd League, 2nd National Division and 3rd National Division). To assess the athletes was used the Sport Anxiety Scale - 2 (SAS-2; Cruz e Gomes, 2007), and the Cognitive Appraisal Scale in Sport Competition– Threat Perception (CASSC-TP; Cruz, 1996b) and also a Sociodemographic Questionnaire was developed for the purpose of this study. The results demonstrated that players acknowledge as a more threating situation “not reaching an important goal in their career”, “failing or making mistakes in crucial moments”, “not meeting the expectations of others” and “not performing as desired”. In the field of age, the younger players were the group that presented higher levels of competitive anxiety, as well as, in the somatic dimension, cognitive with perception and cognitive with concentration disturbance dimension. In terms of academic qualifications, the results of this research demonstrate that players with lower academic qualifications present higher levels of competitive anxiety, as well as, in the somatic and concentration disturbance dimension. In the field of professional status, the non-professional players presented higher levels of somatic in cognitive anxiety with concentration disturbance. In the context of the study, significant correlations were verified between the perception of threat and competitive anxiety.
URI: http://dspace.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/379
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ficheiro_temporario.pdf2.33 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.