Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/387
Título: Esperança e Bem-estar na Idade Avançada
Autores: Pessoa, Patrícia Sofia Marques de Oliveira
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Idade avançada - Advanced age
Psicologia positiva - Positive psychology
Esperança - Hope
Satisfação com a vida - Life satisfaction
Afetos positivos e negativos - Positive and negative affects
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: A presente investigação teve como principal objetivo estudar a Esperança e o Bem-Estar na população de idade avançada avaliado através da satisfação com a vida e dos afetos positivos e negativos, bem como analisar o papel de determinadas variáveis sociodemográficas (idade, género, estado civil, escolaridade, nível socioeconómico, tipo de resposta social). Pretendeu-se igualmente caraterizar a população de idosos relativamente a outros indicadores de qualidade de vida (perceção do estado de saúde em geral, solidão, grau de atividade). A amostra é constituída por 130 idosos (42 homens e 88 mulheres) da comunidade e institucionalizados, com idades compreendidas entre os 65 e os 94 anos (M=79,72), do Concelho de Coimbra. Para analisar as variáveis em estudo foi utilizado um protocolo composto por um grupo de questões sociodemográficas, indicadores da qualidade de vida do indivíduo, do seu funcionamento cognitivo, bem como pelas medidas de esperança (Escala do Futuro), da Satisfação com a Vida (SWLS) e dos Afetos Positivos e Negativos (PANAS). Os resultados obtidos mostram que a maioria dos idosos inquiridos (52%) perceciona o seu estado de saúde como razoável, e refere sentimentos de solidão (algumas, ou muitas vezes). Apenas cerca de 20% se perceciona como indivíduos ativos ou participativos. Os homens revelam níveis mais elevados de esperança comparativamente às mulheres. Verificamos ainda que, o grupo de idosos que permanece no seu domicílio apresenta níveis mais elevados de esperança, de afeto positivo, percecionando-se também como mais ativos, comparativamente aos que se encontram sob resposta social (lar ou centro de dia). Contudo apuramos que não existem diferenças estatisticamente significativas entre os grupos de idosos a frequentar centros de dia ou lares. Apuramos que a Esperança tem uma correlação positiva com a Satisfação com a Vida e com o Afeto Positivo, e uma associação negativa com o Afeto Negativo. No que toca às variáveis sociodemográficas, apurou-se que são os indivíduos casados que apresentam mais sentimentos de esperança e que são os indivíduos do NSE médio-alto que apresentam níveis mais elevados de esperança, satisfação com a vida e emoções positivas. Por último, os dados indicam que a perceção do estado de saúde está positivamente associada à esperança, satisfação com a vida e afeto positivo. A perceção de solidão mostra-se associada ao afeto negativo. O grau de atividade evidencia uma associação positiva com a esperança, satisfação com a vida e afeto positivo. Esperamos com este estudo ter contribuído para um maior conhecimento da população de idade avançada do Concelho de Coimbra, bem como ter realçado a importância de algumas variáveis sociodemográficas e psicológicas na promoção do bem-estar psicológico. Deste modo, considerando os resultados obtidos, podemos em futuras investigações desenvolver intervenções integradoras junto desta população com o intuito de promover os processos psicológicos positivos estudados, respondendo assim às necessidades psicológicas e sociais desta população. Palavras-chave: Idade Avançada, Psicologia Positiva, Esperança, Satisfação com a Vida, Afetos Positivos e Negativos. / This research aimed to study the Hope and Wellness in the elderly population assessed by life satisfaction and positive and negative affects, as well as examine the role of certain sociodemographic variables (age, gender, marital status, education, socioeconomic status, type of social response). It was intended to also characterize the elderly population relative to other indicators of quality of life (perceived health status in general, loneliness, and activity level). The sample consisted of 130 older adults (42 men and 88 women) from the community and institutionalized, aged 65 to 94 years (M = 79.72), the Municipality of Coimbra. To examine the study variables was used a protocol consisting of a group of sociodemographic questions, indicators of the quality of life of individuals, their cognitive functioning, as well as by measures of hope (Scale of the Future), the Satisfaction with Life (SWLS) and the Positive and Negative Affects (PANAS). The results show that most of the elderly respondents (52 %) perceive their health status as fair, and respect feelings of loneliness (some or many times). Only about 20 % is perceived as physically active or participating. The men show higher levels of hope compared to women. We also found that the group of seniors who remain in their homes has higher levels of hope, positive affect, perceiving itself as more active compared to those who are under social response (home or day center). However it was found that there are no statistically significant differences between groups of elderly attending day centers or homes. Found that Hope has a positive correlation with the Satisfaction with Life and the Positive Affect and negatively associated with negative affect. In burrows sociodemographic variables, it was found that married individuals are showing more feelings of hope and who are the individuals NSE medium-high to higher levels of hope, life satisfaction and positive emotions. Finally, the data indicate that the perception of health status is positively associated with hope, life satisfaction and positive affect. The perception of loneliness shows up associated with negative affect. The degree of activity shows a positive association with hope, life satisfaction and positive affect. We hope this study have contributed to a better understanding of the elderly population of the Municipality of Coimbra, and have highlighted the importance of some psychological and sociodemographic variables in promoting psychological well-being. Thus, considering the results obtained, we can in future investigations to develop integrative interventions with this population in order to promote positive psychological processes studied, thus responding to the psychological and social needs of this population.
URI: http://dspace.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/387
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ficheiro_temporario.pdf
  Restricted Access
2.33 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.