Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/401
Título: Auto Estima e Crenças sobre a Aparência Física na Velhice
Autores: Almeida, José António Marques Isidro
Henriques, Carolina Miguel (Orientadora)
Palavras-chave: Velhice - Old age
Auto estima - Self-esteem
Aparência física - Body type
Crenças sobre a aparência - Beliefs about appearance
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: O envelhecimento constitui uma etapa da vida, em que são notórias, perdas a nível físico, cognitivo e social. A velhice bem sucedida está associada à reunião de três grandes categorias de condições: reduzida probabilidade de doença; manutenção de um elevado nível funcional nos planos cognitivo e físico (velhice óptima); conservação de empenhamento social e bem-estar subjectivo que contribuirá para um boa autoestima. Neste sentido, o presente estudo debruçou-se sobre os idosos inscritos nos Centros de Saúde de Buarcos e Figueira da Foz, no intuito de averiguar a sua auto estima e crenças sobre a aparência fisica. Metodologicamente a investigação é exploratória-descritiva e correlacional. A amostra é composta por trinta e sete idosos. Para efetuar a recolha de dados foi utilizado um questionário constituido por duas partes: sendo a primeira parte composta por um questionário sociodemográfico e a segunda parte constituída pelas escalas: a Escala de Autoestima Global (Rosenberg Self-Esteem Scale – RSES, 1965) e a Appearance Schemas Inventory - Revised (ASI-R - versão portuguesa). Do estudo concluiu-se que os idosos participantes no mesmo mantêm uma auto estima aceitável, verificando-se o seu aumento com o avançar da idade e que esta aumenta em consonância com o aumento das crenças sobre a aparência, quer na sua dimensão motivacional, com a atenção e valorização da gestão da sua aparência, quer com o aumento da sua atratividade. Já relativamente à dimensão autoavaliativa, ou seja, a forma como o seu aspeto físico influencia o seu valor pessoal ou social e o seu sentido de self, o nível de autoestima tende a diminuir. / Aging is a stage of life, they are notorious, losses in physical, cognitive and social. The successful aging is associated with the meeting of three major categories of conditions: low probability of disease, maintaining a high functional level in the cognitive and physical (age optimal); conservation of social commitment and subjective well-being that will contribute to good self-esteem. In this sense, the present study focused on the elderly enrolled in the Health Centers Buarcos and Figueira da Foz, in order to ascertain their self esteem and beliefs about physical appearance. Methodological research is exploratory-descriptive and correlational. The sample consists of thirty-seven elderly. To make data collection a questionnaire was composed of two parts: the first part is composed of a demographic questionnaire and the second part consists of two scales: Global Self-Esteem Scale (Rosenberg Self-Esteem Scale - RSES, 1965), and the Appearance Schemas Inventory - Revised (ASI-R - Portuguese version). The study concluded that the elderly participants in it, have a self esteem acceptable, verifying its increase with advancing age and that increases in line with the increase in beliefs about appearance, either in their motivational dimension, with the attention and appreciation of the management of their appearance, with either increasing their attractiveness. Already on the selfevaluative dimension, i.e. the way your physical aspect influences your personal or social value and their sense of self, the level of self-esteem tends to decrease.
URI: http://dspace.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/401
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ficheiro_temporario.pdf2.33 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.