-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/431
Título: Bullying, vinculação e estilos educativos parentais em adolescentes do 3º ciclo do ensino básico
Autores: Carvalho Simões, Sónia Catarina
Ferreira, Joaquim Jorge
Braga, Sandra
Testa Vicente, Henrique
Palavras-chave: vinculação
estilos educativos parentais
bullying
adolescentes
Data: Fev-2015
Citação: Simões, S., Ferreira, J., Braga, S., & Vicente, H. (2015). Bullying, vinculação e estilos educativos parentais em adolescentes do 3º ciclo do ensino básico. Revista Portuguesa De InvestigaçãO Comportamental E Social, 1(1), 30-41. Acesso em de http://rpics.ismt.pt/index.php/ISMT/article/view/8/6
Relatório da Série N.º: 1;
Resumo: Objetivos: Dado que a literatura salienta o impacto da vinculação e do comportamento parental nos comportamentos de bullying, temos como objetivo estudar os comportamentos de bullying, de visibilidade crescente em adolescentes no contexto escolar, e a sua relação com a qualidade da vinculação e os estilos educativos parentais. Método: A amostra deste estudo envolveu 50 adolescentes, 26 raparigas e 24 rapazes, com idades entre os 12 e os 17 anos (M = 14,24). O protocolo foi composto por: Questionário de Exclusão Social e Violência Escolar (QEVE), Inventário de Vinculação na Adolescência (IPPA) e A Parental Rearing Style Questionnaire for use with Adolescents (EMBU-A). Resultados: Os adolescentes da nossa amostra tendem a ser mais observadores em situações de bullying, sendo os tipos de violência mais frequentes a exclusão social e a agressão verbal. As vítimas de bullying são mais frequentemente jovens de nível socioeconómico baixo e as raparigas são mais observadoras de exclusão social e agressão verbal do que os rapazes. No que respeita à vinculação, os jovens com mais comportamentos agressivos percecionam menor comunicação e confiança em relação ao pai e aos amigos e quando se sentem alienados face aos seus pares, estão mais sujeitos a serem vítimas de bullying. Por fim, relativamente aos estilos educativos parentais, os adolescentes mais agressivos tendem a ser os que sentem maior rejeição e menor suporte emocional maternos. Conclusões: Fica, então, sublinhada a importância para os comportamentos de bullying dos estilos educativos parentais e da qualidade da vinculação dos jovens com as figuras significativas. Estas conclusões remetem-nos para implicações ao nível da prevenção deste fenómeno, sendo importante não só considerar variáveis individuais, mas também como o sujeito interage em todos os seus sistemas de pertença, focando a construção de relações afetivas.
URI: http://repositorio.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/431
Aparece nas colecções:Publicações Científicas Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
4.RPICS_vol1_1_2015_SS_JJF_SB_HV_bullying_30_41.pdf612.9 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.