Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/444
Título: O Impacto das Funções Executivas no Funcionamento Cognitivo do Idoso sob Resposta Social
Autores: Ferreira, Libânia dos Santos
Espirito-Santo, Helena (Orientadora)
Matreno, Joana (orientadora)
Palavras-chave: Funções executivas - Executive functions
Funções cognitivas - Cognitive functions
Idosos institucionalizados - Institutionalized elderly people
Data: 2012
Editora: ISMT
Resumo: Contexto: O funcionamento executivo (FE) coordena o funcionamento cognitivo (FC). Segundo alguns estudos, o FE declina com a idade. O FC é relativamente estável até aos 50/60 anos, mas, depois, declina. Está comprovada uma interação entre défice executivo (DE) e défice cognitivo (DC). Falta saber que funções cognitivas específicas são afetadas pelo DE. Objetivo: Realizámos um estudo transversal para determinar a gravidade do FE e do FC, a prevalência do (DE) e do (DC), a relação entre FE e FC, a relação entre FE, FC, as variáveis sociodemográficas e emocionais, determinar o impacto do FE no FC, controlando as variáveis que tenham mostrado correlações com o FE e o FC. Metodologia: Utilizámos uma amostra de conveniência com 483 idosos, com idades compreendidas entre os 60 e os 100 anos; a amostra é muito envelhecida (53,7% acima dos 81 anos), do sexo feminino (76,6%), sem companheiro (80,3%) e profissão não-qualificada (91,3%). Através do Mini Mental State Examination (MMSE), a amostra foi dividida em dois subgrupos: idosos com DC (n = 347) e idosos sem DC (n = 136). O FE foi avaliado com Frontal Assessment Battery (FAB); o FC foi avaliado com o MMSE e suas subescalas (funções mnésicas, práxicas, linguísticas, de orientação e atencionais) e com a Rey Complex Figure Test (FCR-O) e as emocionais com a Geriatric Depression Scale (GDS) e o Geriatric Anxiety Inventory (GAI). Resultados: Os idosos inquiridos apresentam médias significativamente inferiores no FE e no FC medido pelo MMSE e pela FCR-O. A prevalência do DE foi alta (74,6%), assim como do DC (71,8%), do défice mnésico imediato (75,9%) e do diferido (61,0%). O FE correlaciona-se significativamente com o FC, com a FCR-O cópia e com a memória imediata, com a sintomatologia depressiva, com a escolaridade e com a profissão. A análise de regressão logística, depois de controlar o papel das variáveis emocionais e sociodemográficas mostrou que quando pior o FE maior a probabilidade de se sofrer de DC medido pelo MMSE em 0,86 vezes e pela FCR-O cópia em 0,77 vezes. Os modelos de regressão não foram válidos para a memória imediata e diferida. Conclusão: O FE tem impacto no FC do idoso sob resposta social. Este resultado confirma a importância de avaliar o FE para prevenir o DC através de programas de reabilitação cognitiva. / Background: Executive functioning (EF) coordinates cognitive functioning (CF). According to some studies, EF declines with age. CF is relatively stable until 50-60 years of age, but it declines after that. Interaction between executive impairment (EI) and cognitive impairment (CI) has been confirmed. It is not known which specific cognitive functions are affected by EI. Objective: We have carried out a transversal study to determine the severity of EF and CF; prevalence of EI and CI, relationship between EF and CF, relationship between EF, CF, sociodemographic and emotional variables, the impact of EF on CF, by controlling the variables which have shown correlations between EF and CF. Methodology: We use a convenience sample of 483 old persons, being between 60 and 100 years of age, the sample is very aged (53.7% above 81 years-old), female (76.6%), single (80.3%) and non-qualified job (91.3%). Through Mini Mental State Examination (MMSE), the sample was divided in two subgroups: elderly people with CI (n = 347) and elderly people without CI (n = 136). EF was assessed with Frontal Assessment Battery (FAB); CF was assessed with MMSE and its subscales (memory, praxis, language, orientation, and attention functions) and with Rey Complex Figure Test (FCR-O) and the emotional ones with the Geriatric Depression Scale (GDS) and the Geriatric Anxiety Inventory (GAI). Results: The elderly inquired present significantly lower averages in EF and CF measured by the MMSE and by the FCR-O. Prevalence of the EI was high (74.6%), as was the CI (71.8%), the immediate (75.9%) and the delayed mnesic impairment (61.0%). EF correlates significantly with CF, with FCR-O copy and immediate memory, with depressive symptomatology, with education, and with profession. Logistic regression analysis, after controlling the role of emotional and sociodemographic variables, has shown that the EI increases 0,86 times the chance of suffering from CI measured by MMSE and 0.77 times by the FCR-O copy. The regression model wasn’t valid for immediate and delayed memory. Conclusion: EF has an impact on elderly people’s CF under social response. This result sustains the importance of assessing EF to prevent CI through cognitive rehabilitation programs.
URI: http://repositorio.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/444
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_LibâniaF.pdf1.15 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.