Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/457
Título: Propriedades psicométricas da versão portuguesa do Inventário de Ansiedade Geriátrica numa amostra de idosos utentes de estruturas residenciais
Autores: Daniel, Fernanda
Vicente, Henrique
Guadalupe, Sónia
Espirito-Santo, Helena
Palavras-chave: Ansiedade
Autorrelato
População Idosa
Psicometria
Data: 30-set-2015
Citação: Daniel, F., Vicente, H., Guadalupe, S., Silva, A., & Espirito Santo, H. (2015). Propriedades psicométricas da versão portuguesa do Inventário de Ansiedade Geriátrica numa amostra de idosos utentes de estruturas residenciais. Revista Portuguesa De InvestigaçãO Comportamental E Social, 1(2), 15-30. Acesso em de http://rpics.ismt.pt/index.php/ISMT/article/view/22
Relatório da Série N.º: 2;
Resumo: Contexto: O progressivo aumento na prevalência, tanto de sintomatologia como de perturbações de ansiedade nas idades avançadas, aconselha a utilização extensiva de inventários no rastreio nesta população que, em todos os lugares do mundo, se tem tornado cada vez mais numericamente expressiva. Objetivos: O objetivo deste artigo é apresentar os resultados dos estudos de validação e de fidedignidade da versão portuguesa do Inventário Geriátrico de Ansiedade (GAI) numa amostra de idosos institucionalizados. Métodos: Depois da tradução e retroversão do GAI, a versão portuguesa foi administrada a 805 idosos institucionalizados. A fidedignidade da escala foi avaliada através do coeficiente alfa de Cronbach e a validade fatorial através do método de extração de componentes principais. O estudo da validade convergente foi efetuado com a Escala Geriátrica de Depressão e com a Lista de Afetos Negativos, enquanto a validade descriminante foi efetuada com a Lista de Afetos Positivos e a Escala de Satisfação com a Vida. Utilizámos a análise fatorial confirmatória com recurso aos modelos de equações estruturais. Usámos a área sob a curva ROC (AUC) para prever a presença de perturbação de ansiedade generalizada. Resultados: A escala apresenta boa consistência interna (α = 0,94) e bons indicadores de validade convergente e divergente, todos significativos. O modelo revelou uma boa qualidade de ajustamento aos dados (χ2/gl = 2,81; TLI = 0,96; CFI = 0,96; RMSEA = 0,05), apoiando uma solução de um fator único. A análise ROC revelou uma sensibilidade de 100% e especificidade de 84,7% na deteção de perturbação de ansiedade generalizada com um ponto de corte de 13 (AUC = 0,92). Finalmente, verificou-se que as mulheres apresentam pontuações médias mais altas do que os homens. Conclusões: O GAI apresenta boas qualidades psicométricas e fatorial para medir sintomas de ansiedade em rastreios epidemiológicos e em contextos de institucionalização geriátrica.
Background: The progressive increase in the prevalence of anxiety disorders in advanced ages advises the extensive use of screening inventories in this population that, everywhere in the world, has become increasingly numerically significant. Goals: The aim of this study is to present the results of validation and reliability studies of the Portuguese version of Geriatric Anxiety Inventory (GAI). Methods: After, translation and back-translation of GAI, the Portuguese version was administered to 805 institutionalized elderly. The reliability of the scale was assessed by Cronbach's alpha coefficient and factorial validity using the extraction method of Principal Components Analysis. The convergent validity study was conducted with the Geriatric Depression Scale and the Negative Affects Schedule while discriminant validity was performed with the Positive Affects Schedule and the Satisfaction With Life Scale. We used confirmatory factor analysis, by means of structural equation modeling, to test the fit of the model with 20 items. We used the area under the ROC curve (AUC) to predict the group of elderly patients with generalized anxiety disorder and the group of healthy elderly. Results: The scale has good internal consistency (α = 0.94), indicators of good convergent and discriminant validity, were all significant. The model showed a good quality of fit to the data (χ2/df = 2.805; TLI = 0.959; CFI = 0.964; RMSEA = 0.047). The ROC analysis revealed a sensitivity of 100% and specificity of 84.7% in the detection of generalized anxiety disorder with a cutoff score of 13 (AUC = 0.92). Finally, women showed higher scores than men. Conclusions: The GAI has good psychometric and factorial qualities to measure anxiety symptoms in epidemiological surveys and in geriatric institutionalized settings.
URI: http://rpics.ismt.pt/index.php/ISMT/article/view/22
http://repositorio.ismt.pt/xmlui/handle/123456789/457
Aparece nas colecções:Publicações Científicas Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
4.RPICS_vol1_2_2015_FD_HES_GAI.pdf312.33 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.