Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/502
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorFurtado, Filipa Marina Albuquerque-
dc.contributor.authorEspirito-Santo, Helena (Orientadora)-
dc.date.accessioned2016-05-02T09:22:44Z-
dc.date.available2016-05-02T09:22:44Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/502-
dc.description.abstractA literatura tem dado ênfase ao impacto do funcionamento familiar nos estilos educativos parentais. Dada a pertinência do tema, esta investigação visa compreender a relação entre o funcionamento familiar e os estilos educativos dos pais com filhos acompanhados em Consulta de Psicologia. A amostra deste estudo abrangeu 50 pais, sendo constituída por 47 mulheres e 3 homens, com uma média de idade de 39,94 (DP = 6,30), e foi recolhida no Serviço de Psicologia Clínica da Unidade Local de Saúde da Guarda. O protocolo de investigação incluiu o Questionário Sociodemográfico, Escala de Adaptabilidade e Coesão Familiar (FACES-IV) e Egna Minnen Besträffende Uppfostran-P (EMBU-P). Os resultados principais deste estudo indicam que a coesão equilibrada, comunicação e satisfação familiar se associam positivamente com o suporte emocional, enquanto a coesão desmembrada se associa de forma negativa com o suporte emocional. Por outro lado, a coesão emaranhada e a adaptabilidade caótica relacionam-se positivamente com a rejeição parental. A tendência das famílias é terem uma coesão equilibrada e uma flexibilidade igualmente equilibrada, demonstrando níveis de comunicação e satisfação positivos. Em relação aos EEP, verificou-se que o suporte emocional é o estilo mais frequente entre os pais. É mais comum as crianças serem acompanhadas em Consulta de Psicologia devido a alterações comportamentais e emocionais, constatando-se que o número de crianças que não toma fármacos é superior e que o EPP é mais rejeitante nos pais com crianças que tomam medicação, sendo exercido sobretudo pelos pais que possuem o ensino secundário. Observou-se também que os pais mais novos demonstraram maior capacidade de manter a família coesa. Concluiu-se que um funcionamento familiar equilibrado se associa a uma parentalidade positiva e um funcionamento desequilibrado se associa com uma parentalidade disfuncional. O que pode significar que as famílias têm capacidade de lidar eficazmente com fatores de stresse diário, em particular com os problemas e/ou doenças dos filhos, com os pais a demonstrarem suporte afetivo e aceitação parental. Contudo, também podem demonstrar em momentos críticos falta de adaptabilidade e rejeição. / The literature has emphasized the impact of family functioning on parental rearing styles. Given the relevance of the theme, this investigation aims to understand the relationship between family functioning and educational styles of parents with children followed in Psychology Consultation. The sample this study included 50 parents, being constituted by 47 women and 3 men, with a mean age of 39.94 (SD = 6.30), and it was collected in the Psychology Service of Guarda Local Health Unit. The investigation protocol included the Sociodemographic Questionnaire, Family Adaptability and Cohesion Evaluation Scale (FACES-IV), and Egna Minnen Besträffende Uppfostran-P (EMBU-P). The principal results of this study indicate that the balanced cohesion, communication and family satisfaction are positively associated with emotional support, while the dismembered cohesion is associated negatively with emotional support. On the other hand, the tangled cohesion and chaotic adaptability is positively related with parental rejection. The tendency of families is having a balanced cohesion and balanced flexibility, demonstrating levels of communication and satisfaction positives. In relation PRS, it was found that the emotional support is the most frequent style among parents. It is more common that children are accompanied in Psychology Consultation due to behavioral and emotional changes, having verified that the number of children who do not take medications is superior and that the PRS is more rejecting parents with children taking medication, being exercised mainly by parents who have secondary education. It was also observed that younger parents demonstrated greater capacity to maintain a cohesive family. It was concluded that a balanced family functioning is associated with positive parenting, and that unbalanced functioning is associated with a dysfunctional parenting. This can mean that families have capacity to deal effectively with daily stress factors, in particular with the problems and/or diseases of children, with parents demonstrating emotional support, and parental acceptance. However, it may also demonstrate in critical moment’s lack of adaptability and rejection.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherISMTpt_PT
dc.subjectFuncionamento familiar - Family functioningpt_PT
dc.subjectEstilos educativos parentais - Parental rearing stylespt_PT
dc.subjectPais - Parentspt_PT
dc.subjectCrianças - Childrenpt_PT
dc.subjectPsicologia - Psychologypt_PT
dc.titleUm Olhar Sobre o Funcionamento Familiar e Estilos Educativos Parentais: estudo com pais de crianças acompanhadas em consulta de Psicologiapt_PT
dc.typemasterThesis-
dc.identifier.tid201057611-
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese final - Filipa Furtado 16 fev.pdf
  Until 2050-04-18
2.76 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.