Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/549
Título: Instrumentos Antemodernos de Mediação dos Riscos: oposição e contributos da Igreja para o desenvolvimento das protoformas dos seguros
Autores: Menezes, Manuel
Palavras-chave: Incerteza - Uncertainty
Riscos - Risks
Direito canónico - Canon law
Usura - Usury
Seguros marítimos - Marine insurance
Data: 2012
Editora: Universidade Católica Portuguesa - Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais
Relatório da Série N.º: Revista Gestão e Desenvolvimento, 20;p. 193-211
Resumo: Neste ensaio buscar-se-á desenvolver uma análise onde sejam explicitadas algumas das estratégias de que os seres humanos se foram socorrendo, desde tempos imemoriais, visando a proteger o seu património face às contingências, inseguranças advindas do espaço desconhecido. De entre as mesmas, iremos salientar alguns dos instrumentos mediadores dos «riscos» conexos com as atividades marítimas. Paralelamente tomar-se-á em consideração a forma como o discurso religioso conceptualizou esses instrumentos, com o intuito de mostrar as incompatibilidades que, durante séculos, existiram entre esse discurso e as práticas mercantis. Tomando por base as conexões estabelecidas com a dimensão dos riscos mediadores dessas mesmas práticas, o fundamento da usura será, então, trabalhado, com o intuito de mostrar que, apesar de, num primeiro momento, poder ser considerado como um elemento condicionador da implementação e desenvolvimento de algumas das vias engendradas pelo ser humano visando a gestão do contingente, acabaria, em última análise, por se consubstanciar como um impulsionador da ação dos indivíduos na procura de novos meios de partilha de riscos que escapassem às sanções advindas dessa mesma usura. / In this paper we sought to develop an analysis where are explained some of the strategies that human beings used, since immemorial time, to protect their resources against the contingencies, insecurities resulting from unknown space. We will highlight some of the instruments mediators of "risks" associated with the maritime activities. We will also take into account how the religious discourse understood these instruments, with the intention to demonstrate the incompatibilities that, for centuries, existed between this discourse and experience. Based on the connections established between risks and experience, the argument of usury will be analyzed, with the intention to show that, although, in a first moment, it could be considered as an element that conditioned the implementation and development of some of the strategies engendered by human being with the intention of management the contingent, in the end it is transformed in a driving force behind the action of individuals in the search for new ways of sharing the risks that escaped the penalties resulting from this same usury.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/549
ISSN: 0872-556X
Aparece nas colecções:Publicações Científicas em Sociologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MANUEL MENEZES - 2012 - Instrumentos Antemodernos de Mediação dos Riscos....pdf485.51 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.