Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1250
Título: A Regulação Emocional e a Perturbação Pós-Stress Traumático nos Bombeiros em Tempos de Pandemia da COVID-19
Autores: Guerra, Maria Carolina Madeira
Macedo, Esmeralda (Orientadora)
Palavras-chave: Bombeiros - Firefighters
COVID-19 - COVID-19
Regulação emocional e perturbação pós stress traumático - Emotional regulation and post-traumatic stress disorder
Data: 2020
Editora: ISMT
Resumo: Os bombeiros estão na linha da frente na prestação de cuidados de saúde, inclusivamente durante a atual pandemia de SARS-CoV-2. Estes profissionais constituem um grupo de risco dado estarem continuamente expostos a acontecimentos potencialmente traumáticos onde podem desenvolver PPST e dificuldades de regulação emocional. Dada a pertinência do tema, o objetivo geral deste estudo foi explorar a relação entre a regulação emocional e a PPST, em bombeiros da região Centro Interior de Portugal, em tempos de pandemia da COVID-19 bem como a caraterização sociodemográfica dos mesmos. A amostra foi constituída por 107 bombeiros, com idades compreendidas entre os 18 e os 68 anos (M = 33,71; DP = 11,26), pertencentes a Corporações do distrito de Viseu. Já o protocolo de investigação foi composto pelos seguintes instrumentos: Questionário de Dados Sociodemográficos, Questionário sobre a COVID-19, Escala de Dificuldades de Regulação Emocional (EDRE) e Posttraumatic Stress Disorder Checklist – Civilian Version (PCL-C). Os principais resultados indicam que ao nível da regulação emocional, a nossa amostra de bombeiros, tende a utilizar mais a estratégia cognitiva consciência, no entanto, as dificuldades sentidas não parecem ser significativas. No que respeita à situação de trauma, que associamos à atual pandemia da COVID-19, os bombeiros revelam mais dificuldades, destacando-se o sintoma hiperativação. De um modo mais específico, são os bombeiros seniores que fazem mais evitamento, bem como aqueles que se encontram divorciados/separados, os que têm o ensino básico e os que têm filhos. Por sua vez, os bombeiros solteiros recorrem mais aos mecanismos objetivos e estratégias, este último também é utilizado pelos bombeiros que realizaram o teste à COVID-19. Tanto os bombeiros solteiros, como os que efetuaram o teste à COVID-19 revelaram mais dificuldades ao nível da regulação emocional. Verificamos igualmente que são os bombeiros profissionais que recorrem mais frequentemente ao mecanismo não-aceitação e os que têm filhos apresentam mais sintomatologia associada ao trauma. Também verificamos que existem correlações significativas negativas entre a sintomatologia de pós-stress traumático e as dificuldades na regulação emocional. Ao concluirmos recomendamos que durante ou após uma situação potencialmente traumática, os bombeiros possam ter acesso a apoio psicológico, de forma a diminuir a sintomatologia associada ao trauma e a promover a saúde psicológica. / Firefighters are at the forefront of healthcare provision, even during the current SARS-CoV-2 pandemic. These professionals are at risk because they are exposed to potentially traumatic events where they may develop PPST and difficulties in emotional regulation. The general objective of this study was to explore the relationship between emotional regulation and PPST, in firefighters from the Centro Interior de Portugal region, in times of the COVID-19 pandemic as well as the sociodemographic characterization. The sample consisted of 107 firefighters, aged between 18 and 68 years old (M = 33.71; SD = 11.26), belonging to Corporations in the district of Viseu. The investigation protocol was composed of the following instruments: Sociodemographic Data Questionnaire, Questionnaire on COVID-19, Emotional Regulation Difficulty Scale (EDRE) and Posttraumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version (PCL-C). The main results indicate that at the level of emotional regulation, our sample of firefighters tends to use cognitive awareness strategy more, however, the difficulties felt do not seem to be significant. With regard to the trauma situation, which we associate with the current pandemic of COVID-19, firefighters reveal more difficulties, highlighting the hyperactivation symptom. More specifically, it is the senior firefighters who do the most avoidance, as well as those who are divorced / separated, those with basic education and those with children. In turn, single firefighters use more objective mechanisms and strategies, the latter also being used by firefighters who performed the COVID-19 test. Single firefighters and those who tested positive for COVID-19 showed more difficulties in terms of emotional regulation. Professional firefighters are those who most resort to the non-acceptance mechanism and those who have children have more symptoms associated with trauma. We also found that there are significant negative correlations between the symptoms of traumatic post-stress and difficulties in emotional regulation. In conclusion, we recommend that during or after a potentially traumatic situation, firefighters may have access to psychological support, in order to reduce the symptoms associated with the trauma and to promote psychological health.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1250
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Carolina Guerra.pdfDocumento principal1.1 MBAdobe PDFVer/Abrir
Carolina Guerra_ Anexos.pdfAnexos741.34 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.