Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1254
Título: Sintomas de Ansiedade e Depressão e Motivações Compassivas no Início da Pandemia Covid-19 em Portugal: um estudo exploratório
Autores: Ribeiro, Ana João Saraiva
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Covid-19 - Covid-19
Impacto psicológico - Psychological impact
Ansiedade - Anxiety
Depressão - Depression
Compaixão pelo self e para com o outro - Compassion for the self and for the other
Data: 2020
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem sido considerada a maior emergência de saúde pública mundial. Além das preocupações associadas à saúde física, levanta também um grande receio quanto ao sofrimento e impacto psicológico experienciado pela população portuguesa. Objetivo: A presente investigação teve como objetivo analisar facetas da pandemia provocada pelo vírus Covid-19. Pretendeu identificar condições específicas associadas à Covid-19 (e.g., situação laboral atual, duração de quarentena/isolamento social, possibilidade de estar infetado/a, presença de fatores de risco) e reconhecer as atividades realizadas em contexto de confinamento social. Visou igualmente explorar a presença de estados emocionais negativos (sintomas de ansiedade e depressão) e de comportamentos compassivos (para com o self e/ou para com o outro), bem como analisar a associação entre os estados afetivos negativos (ansiedade e depressão) e os comportamentos compassivos (pelo self e para com o próximo) no contexto de pandemia. Método: Estudo transversal conduzido numa uma amostra de 716 adultos portugueses (548 mulheres e 168 homens), com uma média de 35 anos de idade. Os participantes preencheram um protocolo de avaliação constituído por um questionário sociodemográfico, um questionário de variáveis contextuais associadas à situação de Covid-19, um questionário sobre as atividades realizadas durante o confinamento, a Escala de Ansiedade, Depressão e Stresse (EADS-21) e a Escala de Engagment e Ações Compassivas (EEAC). Resultados: As mulheres apresentaram valores médios mais elevados de ansiedade e depressão, bem como de compaixão pelos outros, comparativamente aos homens. A comparação dos estados emocionais negativos em função das variáveis contextuais revelou padrões distintos para a ansiedade e depressão. Os comportamentos compassivos (para com o próprio e para com os outros) não se mostraram sensíveis às variáveis contextuais. Os dados mostraram uma correlação negativa moderada entre a autocompaixão e os estados afetivos negativos (ansiedade e depressão). Apesar da associação positiva moderada ente autocompaixão e compaixão pelos outros, esta última não se mostrou associada aos sintomas de ansiedade e depressão. Conclusão: O presente estudo, apesar das suas limitações, contribui para a identificação de variáveis contextuais e emocionais ligadas à pandemia. A forma como as variáveis (sociodemográficas, contextuais e emocionais) se encontraram associadas na fase inicial da pandemia em Portugal, podem sugerir pistas relevantes na elaboração de intervenções que visem minimizar o impacto psicológico da crise. / Introduction: The pandemic of the new coronavirus (SARS-CoV-2) has been considered the largest public health emergency in the world. In addition to the concerns associated with physical health, it also raises a great fear about the suffering and psychological impact experienced by the Portuguese population. Objective: This investigation aimed to analyze facets of the pandemic caused by the Covid-19 virus. It aimed to identify specific conditions associated with Covid-19 (e.g., current employment situation, duration of quarantine/social isolation, possibility of being infected, presence of risk factors) and to recognize the activities performed in the context of social confinement. It also aimed to explore the presence of negative emotional states (symptoms of anxiety and depression) and compassionate behaviors (for one's own and/or for others), as well as to analyze the association between negative affective states (anxiety and depression) and compassionate behaviors (by self and to others) in the context of pandemic. Method: Cross-sectional study conducted in a sample of 716 Portuguese adults (548 women and 168 men), with an average of 35 years. Participants completed an evaluation protocol consisting of a sociodemographic questionnaire, a questionnaire of contextual variables associated with the situation of Covid-19, a questionnaire about the activities performed during confinement, the Anxiety, Depression and Stress Scale (DASS-21) and the Compassionate Engagment and Actions Scale (CEAS). Results: Women had higher mean values of anxiety and depression, as well as compassion for others, compared to men. The comparison of negative emotional states as a function of contextual variables revealed distinct patterns for anxiety and depression. Compassionate behaviors (for themselves and for others) were not sensitive to contextual variables. The data showed a moderate negative correlation between self-compassion and negative affective states (anxiety and depression). Despite the moderate positive association between self-compassion and compassion for others, the latter was not associated with symptoms of anxiety and depression. Conclusion: The present study, despite its limitations, contributes to the identification of contextual and emotional variables related to the pandemic. The way in which the variables (sociodemographic, contextual and emotional) were associated in the initial phase of the pandemic in Portugal, may suggest relevant clues in the elaboration of interventions aimed at minimizing the psychological impact of the crisis.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1254
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final- AJ 06-11-2020.pdfDocumento589.48 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.