Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1277
Título: Dor Neuropática e Processos Psicológicos Relacionados com o Evitamento e a Aceitação Experienciais: um estudo exploratório sobre preditores da ansiedade em doentes com esclerose múltipla
Autores: Rodrigues, Adriana Maria
Carvalho, Teresa (Orientadora)
Palavras-chave: Esclerose múltipla - Multiple sclerosis
Ansiedade - Anxiety
Fatores preditores - Predictors
Dor neuropática - Neuropathic pain
Processos psicológicos - Psychological processes
Data: 2021
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crónica e neurodegenerativa do sistema nervoso central, progressivamente incapacitante. Embora possua uma prevalência preocupante, com impacto na saúde física e mental, e a ansiedade favoreça a sua progressão, são insuficientes os estudos sobre os preditores da ansiedade em pacientes com EM. Objetivos: Disponibilizar dados preliminares sobre um novo modelo preditivo dos sintomas psicopatológicos de ansiedade em doentes com EM, composto pela dor neuropática (sintoma frequente na EM) e processos psicológicos relacionados com o evitamento (fusão cognitiva e alexitimia) e a aceitação (mindfulness) experienciais. Método: Integraram neste estudo transversal duas amostras de conveniência: 107 participantes com o diagnóstico de EM (amostra clínica com EM) e 97 indivíduos sem EM pertencentes à população geral (amostra da população geral sem EM), os dois grupos sem outras doenças neurológicas. Foram administrados os seguintes questionários de autorresposta: Questionário Sociodemográfico e Clínico Para Doentes Com Esclerose Múltipla, Subscala de Ansiedade da Depression, Anxiety and Stress Scale-21, Escala Visual Analógica do Pain Detect Questionnaire, Subscala de Mindfulness da Self-Compassion Scale, Cognitive Fusion Questionnaire e Toronto Alexithymia Scale-20. Resultados: As amostras com e sem EM diferenciaram-se relativamente à totalidade dos potenciais preditores, com exceção do mindfulness que exibiu uma diferença próxima da significância estatística. No grupo clínico com EM, a dor neuropática, a fusão cognitiva e a alexitimia exibiram, correlações com os sintomas de ansiedade e predisseram significativamente tal sintomatologia em modelos de regressão linear simples. Portanto, tais potenciais preditores foram selecionados para integrar como covariáveis o modelo de regressão linear múltipla. Este modelo explicou 38,1% da variância da sintomatologia ansiosa nos doentes com EM, tendo revelado que a dor neuropática, a fusão cognitiva e a alexitimia são preditores significativos com valores de beta positivos. Discussão: A fusão cognitiva e a alexitimia revelaram-se fatores de risco para a ansiedade em doentes com EM. Intervenções clínicas, como a Terapia de Aceitação e Compromisso, permitem desenvolver competências para lidar com a dor neuropática e reduzir processos de regulação emocional relacionados com o evitamento experiencial, nomeadamente, a fusão cognitiva e a alexitimia, tornando-se promissoras para reduzir a ansiedade nesses doentes. / Introduction: Multiple Sclerosis (MS) is a chronic, neurodegenerative and progressively disabling disease of the central nervous system. Although anxiety has a worrying prevalence with impact on physical and mental health and promotes its progression, there are insufficient studies about the predictors of anxiety in MS patients. Objectives: To provide preliminary data on a new predictive model of psychopathological symptoms of anxiety in MS patients, composed by neuropathic pain (a frequent symptom in MS) and psychological processes related to experiential avoidance (cognitive fusion and alexithymia) and experiential acceptance (mindfulness). Method: Two convenience samples were included in this cross-sectional study: 107 participants diagnosed with MS (MS clinical sample) and 97 individuals without MS from the general population (MS general population sample), both groups without other neurological diseases. The following self-administered questionnaires were applied: Sociodemographic and Clinical Questionnaire for Patients with Multiple Sclerosis, Anxiety Subscale from the Depression, Anxiety and Stress Scale-21, Visual Analogue Scale from the Pain Detect Questionnaire, Mindfulness Subscale from the Self-Compassion Scale, Cognitive Fusion Questionnaire and Toronto Alexithymia Scale-20. Results: The samples with and without MS differed regarding the totality of potential predictors except for mindfulness that showed a difference near statistical significance. In the clinical group with MS, neuropathic pain, cognitive fusion and alexithymia exhibited correlations with anxiety symptoms and significantly predicted these symptoms in simple linear regression models. Therefore, these potential predictors were selected to integrate the multiple linear regression model as covariates. This model explained 38.1% of the variance of anxious symptomatology in MS patients and revealed that neuropathic pain, cognitive fusion and alexithymia are significant predictors with positive beta values. Discussion: Cognitive fusion and alexithymia proved to be risk factors for anxiety in patients with MS. Clinical interventions such as Acceptance and Commitment Therapy allow to develop skills to cope with neuropathic pain and to reduce emotional regulation processes related to experiential avoidance, namely cognitive fusion and alexithymia, becoming promising to reduce anxiety in these patients.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1277
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertaçãoMestrado_AdrianaRodrigues_26-07-21.pdfDocumento principal1.2 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.