Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/484
Título: Redes Sociais Pessoais de Idosos, Satisfação com as Relações Interpessoais e Confiança
Autores: Monteiro, Andreia Raquel Dias
Guadalupe, Sonia (Orientadora)
Palavras-chave: Idosos - Senior citizens
Relações Interpessoais - Interpersonal Relations
Confiança - Confidence
Redes sociais pessoais - Personal social networks
Data: 2014
Editora: ISMT
Resumo: Objetivos: O presente estudo tem como objetivo geral caracterizar as redes sociais pessoais dos idosos com idade igual ou superior a 65 anos, analisando-as segundo o nível de satisfação com as relações interpessoais e a confiança nos outros. Metodologia: Este é um estudo descritivo e correlacional, privilegiando a análise bivariada. Os dados foram recolhidos através do Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal, IARSP-Idosos (Guadalupe, 2009; Guadalupe & Vicente, 2012) e de uma escala de avaliação da Satisfação com as Relações Interpessoais, construída para o efeito, e de uma questão relacionada com a Confiança. Participantes: A amostra é constituída por 446 indivíduos, maioritariamente do sexo feminino (n=285; 63,9%), com idades compreendidas entre os 65 e os 98 anos; a maioria tem filhos (n = 389; 87,2%), e cerca de 80,0% (n = 357) vivem na sua casa, sendo a zona de residência essencialmente rural (61,2%; n = 273). A maioria tem escolaridade (65,9%; n = 294), sobretudo ao nível do quarto ano (n= 226; 50,7%). Resultados: Os resultados demonstram que os idosos do sexo feminino, com ≤ 75 anos, casado/a ou em união de fato, com filhos, que vivem acompanhados, com o 4ª ano de escolaridade e que não registam qualquer corte relacional, são os que mais confiam nos outros. Registam-se diferenças nas características funcionais da rede segundo esta variável, o que não acontece nas estruturais, com a exceção da proporção das relações com técnicos (p = 0,042) e nas relacionais-contextuais. A confiança nas pessoas com quem se relaciona correlaciona-se de forma positiva e estatisticamente significativa com a satisfação com os filhos, com os netos, com outros parentes, com os amigos e com os vizinhos (p<0,001). Conclusões: Numerosas variáveis sociodemográficas não aparentam estar relacionadas com a confiança nas pessoas com quem os idosos se relacionam, nas múltiplas dimensões consideradas. Em contrapartida, as variáveis que aparecem relacionadas com a confiança, são aquelas que, de forma mais ou menos direta, estão igualmente associadas ao domínio pessoal. É de salientar que no que respeita a esta variável se verificam diferenças nas características funcionais da rede o que não acontece nas estruturais e nas relacionais-contextuais. As relações familiares de filhos, netos e outros parentes são as que mais se associam à confiança e ao apoio social percebido pelos idosos, o qual é complementado por outras relações interpessoais, designadamente as que são estabelecidas com amigos e vizinhos. / Objetives: This study has the general objective to characterize the personal social networks of the elderly aged over 65 years, analyzing them according to the level of satisfaction with interpersonal relationships and trust in others. Methodology: This is a descriptive and correlational study, focusing on bivariate analysis. Data were collected through the Personal Social Networks Analysis Tool, IARSP-Elderly (Guadalupe, 2009; Vicente & Guadalupe, 2012) and a scale measuring satisfaction with interpersonal relations, purpose built, and a question related to the trust. Participants: The sample includes 446 individuals, mostly female (n = 285; 63,9%), aged between 65 and 98 years old; most have sons/daughters (n = 389; 87,2%), and about 80,0% (n = 357) are living in their home, mostly in rural areas (61,2%, n = 273). The majority have education (65,9%, n = 294), especially at the level of the fourth year (n = 226; 50,7%). Results: The results show that the elderly female, with <= 75, married, with children, living together, with the 4th grade, and did not record any relational cut, are the ones that rely in the others. We found differences in the functional characteristics of the network according to this variable, what does not happen on the structural variables, with the exception of the proportion of relations with workers in social services (p = 0,042), and on the relational-contextual. The confidence in the people he meets, correlates positively and statistically significant satisfaction with the children, with grandchildren, other relatives, friends and neighbors (p <0,001) Conclusions: Numerous sociodemographic variables do not appear to be related to trust in the interpersonal relationship, in the multiple dimensions considered. In contrast, the variables which appear related to trust are those which are associated with the personal domain. It is noteworthy that we have found differences in the functional characteristics of the network but not in the structural and the relational-contextual. Family relationships of children, grandchildren and other relatives are the most associated to the confidence and social support perceived by the elderly, which is complemented by other interpersonal relationships, including those with established friends and neighbors.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/484
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_ANDREIA_MONTEIRO.pdf524.98 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Anexo I-Bateria de testes redes sociais pessoais de idosos.pdf481.41 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.