Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/588
Título: Sono-vigília e Problemas do Comportamento Internalizantes e Externalizantes em Crianças dos 6 aos 11 anos: perceção parental
Autores: Santos, Andreia Inês Abreu dos
Marques, Mariana (Orientadora)
Palavras-chave: Sono-vigília - Sleep-wake
Problemas do comportamento - Behaviour problems
Internalizantes - Internalizing
Externalizantes - Externalizing
Crianças - Children
Perceção parental - Parents’ perception
Data: 2014
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: O sono é essencial para a sobrevivência de todos os seres humanos e, muito em particular, para o bem-estar emocional e cognitivo das crianças. Diferentes variáveis do sono e alterações do mesmo, como a sua privação, podem conduzir a diversas consequências comportamentais e cognitivas, que podem ser categorizadas em internalizantes ou externalizantes. Este estudo tem como objetivos: caracterizar, numa amostra de crianças em idade escolar, de acordo com a perceção parental, hábitos e variáveis de sono e problemas do comportamento internalizantes e externalizantes; explorar, na mesma amostra, as associações entre os referidos hábitos e variáveis de sono e os dois tipos de problemas do comportamento. Métodos: 100 pais/representantes legais de crianças entre os 6 e os 11 anos preencheram um questionário sociodemográfico, o Questionário Padrão Sono-Vigília de Crianças (PSVC) e o Questionário de Comportamentos da Criança 6-18 (CBCL 6-18). Resultados: Segundo a perceção dos pais, a maioria das crianças levava menos de 10 minutos a adormecer e não acordava durante a noite. Uma percentagem significativa tinha medo de dormir no escuro e precisava de luz para adormecer (eventual dissónia) e de um objeto de referência. Durante a noite uma percentagem significativa de crianças rangia os dentes (eventual parassónia). A subescala com valor médio T mais elevado foi o Isolamento/depressão e a dimensão global com o valor médio T maior foi a Problemas internalizantes. A maioria das crianças apresentou pontuação “normal” em todas as subescalas. A subescala Isolamento/depressão foi a que apresentou mais casos “borderline” e a subescala Comportamentos agressivos apresentou o maior número de crianças na categoria “clínica”. A dimensão global com maior número de casos clínicos foi a Problemas internalizantes. No geral, as diversas variáveis do sono associaram-se significativamente aos problemas de comportamento: crianças que “muitas vezes ou sempre” apresentaram alterações do sono tinham valores mais elevados de problemas de comportamento. Discussão: Encontraram-se diversas associações entre problemas e hábitos do sono e problemas de comportamento, particularmente internalizantes. Importa criar programas de prevenção/intervenção na área do sono e comportamento para psicoeducar os pais nestas áreas e intervir junto das famílias, de forma a melhorar os hábitos de sono, diminuir a presença de perturbações do sono e de problemas comportamentais. / Introduction: Sleep is essential for the survival of every human being and particularly to children´s emotional and cognitive wellbeing. Different sleep variables and sleep alteration, such as its privation, lead to several cognitive and behaviour consequences, named as Internalizing or Externalizing. This study aims to characterize sleep habits and variables as well as Internalizing and Externalizing behavior problems, in a sample of school children, according to parents’ perception; explore the association between sleep habits and variables and the two types of behaviour, in the same sample of children. Methods: One hundred parents/legal representatives of children aged between six and eleven years old filled in a sociodemographic, The Sleep-Wake Children Questionnaire and Child Behaviour Checklist 6-18. Results: According to parents’ perception, most children took about ten minutes to fall asleep and did not wake up during the night. A significant proportion of children was afraid of sleeping in the dark and needed a light (possible dyssomnia) and an object of reference to fall asleep. During the night a significant proportion of children gnash their teeth (possible parasomnia). The subscale with the higher mean T value was Isolation/depression and the global dimension with the higher mean T value was Internalizing Problems. Most children had a “normal” scoring in every subscales. Isolation/depression subscale was the one that presented more borderline cases and the Aggressive behaviours subscale presented the highest number of children in the clinic category. The global dimension with the most clinic cases was Internalizing Problems. Generally, several sleep variables were significantly associated to behaviour problems: children that often or always presented sleep alterations had higher behaviour problems values. Discussion: Several associations were found between sleep habits and problems and behaviour problems, particularly Internalizing. Seems important to create prevention/intervention programs on sleep and behavior to educate parents in these areas and intervene with the families, to improve sleep habits, reduce the presence of sleep disturbances and behavior problems.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/588
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese.pdf936.39 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Tese - Anexos.pdf
  Restricted Access
772.21 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.