Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/861
Título: O Estigma Percebido em Indivíduos com Esquizofrenia: validação da Perceived Devaluation and Discrimination Scale (PDD)
Autores: Duarte, Sílvia Rodrigues
Dixe, Maria dos Anjos (Orientadora)
Palavras-chave: Esquizofrenia - Schizophrenia
Estigma percebido - Perceived stigma
Perceived Devaluation and Discrimination Scale (PDD) - Perceived Devaluation and Discrimination Scale (PDD)
Data: 2018
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: O estigma continua a ser visto como uma barreira para a recuperação dos indivíduos com esquizofrenia. Além do caos pessoal e social que a própria doença acarreta, também terão que aprender a lidar com a marginalização da sociedade. Objetivos: Este estudo tem como principal objetivo validar a Perceived Devaluation and Discrimination Scale (PDD) para a população portuguesa, numa amostra de indivíduos com esquizofrenia. Método: A amostra é constituída por 78 indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia, recrutados em contexto comunitário. Dos inquiridos, 61 são do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 19 e os 65 anos que preencheram o instrumento PDD (versão portuguesa) e os dados de caraterização sociodemográfica e clínica. Para a tradução, retrotradução foram seguidas as guidelines internacionais. Resultados: Relativamente aos dados sociodemográficos podemos salientar que quanto ao estado civil maioritariamente são solteiros (83,3%), frequentaram o 1º Ciclo (25,6%) e maioritariamente são pensionistas (47,4%). Os inquiridos têm o diagnóstico de esquizofrenia em média há 17,3 anos e estiveram internados em média 3,4 ± 2,67 vezes. O instrumento PDD (versão portuguesa) constituído por nove itens apresentou um alfa de Cronbach de 0,711 o que revela uma consistência interna razoável, organizando-se apenas num fator. 65,4% dos participantes apresentaram um valor de estigma percebido superior a 2,5 o que indica um nível elevado de estigma percebido. Os indivíduos que têm companheiro(a) apresentam em média um valor mais baixo de estigma percebido (U = 282,500; p < 0,05), no entanto não existem diferenças no estigma percebido consoante ter uma profissão, com a idade, com o tempo de diagnóstico e com o número de internamentos. Conclusão: A versão portuguesa da PDD é fiável e útil para avaliar o estigma percebido, sendo importante fortalecer as relações afetivas que são tidas como o suporte para a diminuição do estigma percebido. / Introduction: The stigma remains to be seen as a barrier to a recovery of individuals with schizophrenia. In addition the personal and social chaos that the disease itself entails, they will also have to learn to deal with the marginalization of society. Aims: This study has as main objective to validate the Perceived Devaluation and Discrimination Scale (PDD) for the portuguese population, in a sample of individuals with schizophrenia. Method: The sample consisted of 78 individuals diagnosed with schizophrenia, recruited in a community context. Of the respondents, 61 were male, aged between 19 and 65 years who completed the PDD (portuguese version) and sociodemographic and clinical characterization data. For translation, back-translation was followed the international guidelines. Results: Concerning the sociodemographic data, we can point out that in the case of marital status they are single (83.3%), attended the 1st Cycle (25.6%) and most of them are pensioners (47.4%). Respondents were diagnosed for schizophrenia on average 17,3 years ago and were hospitalized on average 3,4 ± 2,67 times. The nine-item PDD (portuguese version) instrument presented a Cronbach's alpha of 0,711 which reveals a reasonable internal consistency, organizing only one factor. 65,4% of the participants had a perceived stigma value higher than 2,5 which indicates a high level of perceived stigma. Individuals with a partner have on average a lower value of perceived stigma (U = 282,500; p < 0,05), however, there are no differences in perceived stigma depending on the profession, age, diagnosis time and the number of hospitalizations. Conclusion: The Portuguese version of the PDD is reliable and useful to evaluate the perceived stigma, and it is important to strengthen the affective relationships that are considered as the support for the reduction of the perceived stigma.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/861
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia



Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.