Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/964
Título: Relações de Género nas Organizações de Trabalho no Contexto Angolano
Autores: Vieira, Edna Yolanda Spranger Silvestre da Silveira
Matos, Fátima Ney (Orientadora)
Palavras-chave: Género - Gender
Cultura - Culture
Teto de vidro - Glass ceiling
Data: 2018
Editora: ISMT
Resumo: O Governo angolano está a desenvolver mecanismos para a redução das desigualdades de género no mundo do trabalho, quebrando barreiras culturais e tradicionais, tais como a natureza da mulher de ser esposa, mãe, cuidadora e doméstica. Assim, o objetivo desse trabalho foi compreender o impacto do efeito teto de vidro no contexto laboral de mulheres angolanas. Como objetivos específicos, pretendeu-se identificar, se as mulheres angolanas percebem discriminação no ambiente de trabalho, se há diferença salarial entre géneros, se há equilíbrio entre vida privada e trabalho e se há divergências entre organizações públicas e privadas. Foi realizado um estudo qualitativo básico ou genérico, foram entrevistadas onze mulheres e como critério de inserção foram escolhidas para o estudo mulheres angolanas exercendo funções em empresas públicas ou privadas. Os dados recolhidos foram analisados de acordo com as técnicas de análise de conteúdo. Os resultados mostraram que a maioria das entrevistadas teve dificuldades em situar-se na pergunta, tendo em conta aquilo que “percebem” como discriminação, ou seja, não tem como ser discriminação uma situação já naturalizada; foram identificadas divergências entre organizações públicas e privadas e notou-se que existe uma maior segregação das mulheres, o que as remete na condição de terem de optar por umas das duas esferas (família ou trabalho) e todas as entrevistadas afirmaram ter igualdade salarial entre géneros. Pode-se concluir o “efeito teto de vidro” afeta o contexto laboral de mulheres angolanas de forma “suave”, sendo que, não é possível “serem afetadas de forma severa”. / The Angolan Government is developing mechanisms to reduce gender inequalities in the workplace, breaking down cultural and traditional barriers, such as the woman’s nature of being a wife, mother, caretaker and housewife. Thus, the objective of this work was to understand the impact of the glass ceiling effect on the labour context of Angolan women. As specific objectives, the aim was to identify whether Angolan women perceive discrimination in the workplace, whether there is a gender pay gap, whether there is a balance between private life and work, and whether there are differences between public and private organizations. A basic or generic qualitative study was carried out, eleven women were interviewed, and Angolan women working in public or private companies were chosen as the criterion for insertion. The data collected was analysed according to the techniques of content analysis. The results showed that most of the interviewees had difficulties in situating themselves in the question, taking into account what they perceive as discrimination, in other words, it cannot be discrimination something that is already naturalized; there were differences between public and private organizations and it was noted that there is a greater segregation of women, which refers them to the condition that they have to choose one of the two spheres (family or work) and all the interviewees affirmed to have gender wage equality . It can be concluded that the "glass ceiling effect" affects the labour context of Angolan women in a "soft" way, and it is not possible to "be affected severely".
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/964
Aparece nas colecções:Dissertações e Relatórios de Mestrado J-P-E

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação.pdf512.79 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
APÊNDICE Guião Mestrado.pdf68.4 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.