Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/98
Título: Transmissão entre Gerações de Estilos Educativos Parentais
Autores: Lopes, Fábio Ricardo Alves
Vicente, Henrique (Orientador)
Palavras-chave: Transmissão intergeracional; estilos educativos parentais; linhagem
Data: 2012
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A transmissão intergeracional dos estilos educativos parentais tem sido comprovada em diversos estudos, maioritariamente em estudos de famílias de duas gerações. Neste estudo, pretende-se analisar a transmissão intergeracional da perceção dos estilos educativos parentais em famílias compostas por três gerações, explorando as associações e eventuais padrões preditivos. Metodologia: Foi recolhida uma amostra de conveniência com 143 participantes, pertencentes a um subsistema de linhagem feminina, divididas em 3 gerações: G1/avó materna (n = 41; idade média = 74,8; DP = 6,26); G2/mãe (n = 41; idade média = 42,4; DP = 5,61); G3/filha (n = 41; idade média = 22,3; DP = 4,50). Todos os participantes preencheram um questionário sociodemográfico, contendo questões familiares e educacionais, e o EMBU – Memórias de Infância. Resultados: Verificaram-se diferenças estatisticamente significativas entre as 3 gerações (Kruskal-Wallis) com G3 a distinguir-se significativamente de G1 e G2 quanto à perceção de Suporte Emocional (face à mãe e ao pai) e G3 a distinguir-se significativamente de G1 relativamente à perceção de Rejeição (por parte do pai). Correlações de Spearman revelaram diversas associações significativas entre as dimensões do EMBU – Memórias de Infância, entre a G1 e a G2. Não se encontraram associações significativas nas mesmas dimensões do instrumento entre a G2 e a G3. Regressões múltiplas demonstraram o papel preditivo do Suporte Emocional da G1 para a G2 (quando ambas respondem relativamente às suas mães e aos seus pais, respetivamente) e da Sobreproteção da G1 para a G2 (quando respondem ambas relativamente às suas mães). Conclusão/Discussão: Os resultados parecem apontar para a transmissão intergeracional da G1 para a G2 mas não da G2 para a G3. É possível também referir uma aparente descontinuidade da perceção de Suporte Emocional face à mãe e ao pai e perceção de Rejeição face ao pai. Os resultados deste estudo contribuem para a compreensão da transmissão e (des)continuidade intergeracional, neste caso da perceção de estilos educativos parentais, e do sistema familiar multigeracional em que ocorre.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/98
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado-AlvesLopes.pdf452.47 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.