-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/101
Título: A sexualidade nos idosos. Contributo para a avaliação das atitudes face à sexualidade nos idosos e a sua relação com a religião e nível cognitivo
Autores: Pinto, Ana Lídia Silva
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Sexualidade - Sexuality, Idosos - Elderly, Atitudes - Attitudes, Défice cognitivo - Cognitive impairment
Data: 2012
Editora: ISMT
Resumo: O presente estudo teve como objectivo principal conhecer melhor aspectos relacionados com a sexualidade na 3ª idade. A escala utilizada foi construída por nós, tornando-se num elemento chave para esta pesquisa. A escala de atitudes face à sexualidade no idoso foi relacionada com algumas características sociodemográficas: género, idade, estado civil, escolaridade e religião. Da análise realizada ressaltam evidências de uma atitude conservadora face às questões da sexualidade na 3ª idade. Através de uma amostra de 120 idosos com idades compreendidas entre os 60 e os 97 anos de idade, constatámos que os homens e as mulheres distinguem-se significativamente no que respeita às atitudes face à sexualidade, exibindo os homens uma atitude global mais positiva e liberal (M = 25.82). Os resultados evidenciaram um efeito significativo da variável escolaridade sobre o nível cognitivo, revelando que quanto maior a escolaridade do idoso na nossa amostra, maior é o nível cognitivo. Relativamente ao estado civil, os casados revelaram uma atitude global mais positiva perante a sua sexualidade (M = 31.98) comparativamente aos viúvos (M = 27.26) e aos divorciados (M = 23.67). A religião apenas se mostrou associada com a escala de atitudes face ao cristianismo, evidenciando aqueles que são praticantes, uma atitude mais positiva em relação ao cristianismo. Na nossa amostra, também podémos constatar que quanto maior é o nível cognitivo, mais positiva é a atitude face à sexualidade. Com base nos pontos de corte do MMSE verificou-se que 75% dos idosos da nossa amostra não apresentava qualquer défice cognitivo. Comparados os grupos, sem e com défice cognitivo, constatou-se que o grupo de idosos sem défice cognitivo exibe uma atitude mais positiva face à sexualidade que o grupo com défice cognitivo. Pretendemos que de alguma forma este estudo contribua para dar a conhecer as atitudes dos idosos face à sua sexualidade bem como esperamos que os nossos resultados permitam uma reflexão sobre possíveis estratégias de intervenção no sentido de promover uma sexualidade bem vivida por esta faixa etária. / The present study aimed to better understand the main aspects related to sexuality in the 3rd age. The scale used was built by us, becoming a key element in this research. The scale of attitudes towards sexuality in the elderly was related to sociodemographic characteristics: gender, age, marital status, education and religion. From the analysis point out evidence of a conservative approach in relation to issues of sexuality in the 3rd age. Using a sample of 120 elderly aged 60 and 97 years old, found that men and women differ significantly with regard to attitudes towards sexuality, men showing a more positive overall attitude and liberal (M = 25.82). The results showed a significant effect on the education variable cognitive level, revealing that the higher the education of the elderly in our sample, the higher the cognitive level. With regard to marital status, married people showed a more positive overall attitude towards their sexuality (M = 31.98) compared to widowed (M = 27.26) and divorced (M = 23.67). The only religion was associated with the scale of attitudes to Christianity, showing those who are practitioners, a more positive attitude toward Christianity. In our sample, we can also see that the higher the cognitive level, the more positive attitude towards sexuality. Based on the MMSE cutoffs found that 75% of older people in our sample did not show any cognitive deficit. Comparing the groups with and without cognitive impairment, it was found that the group of elderly people without cognitive impairment display a more positive attitude towards sexuality that the group with cognitive impairment. We intend that somehow this study contributes to publicize the attitudes of the elderly compared to their sexuality and we expect our results allow a discussion on possible intervention strategies to promote a sexuality lived well by this age group.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/101
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Ana Pinto.pdf973.67 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.