-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/147
Título: Declínio Cognitivo, Sintomas Ansiosos e Depressivos: estudo em idosos sob resposta social no Concelho de Coimbra
Autores: Gonçalves, Ana Rita Branco Miguel
Espirito-Santo, Helena (Orientadora)
Luísa Rolim (orientadora)
Palavras-chave: Declínio cognitivo - Cognitive decline, Sintomas ansiosos - Anxious symptoms, Sintomas depressivos - Depressive symptoms, Resposta social - Social response
Data: 2011
Editora: ISMT
Resumo: O nosso estudo teve como objectivo verificar se existe relação entre sintomas ansiosos, sintomas depressivos e declínio cognitivo em idosos sob resposta social no concelho de Coimbra. Nesta análise iremos controlar o papel das variáveis sociodemográficas que habitualmente se associam ao declínio cognitivo. Foi igualmente nosso objectivo verificar a prevalência dos sintomas ansiosos, dos sintomas depressivos e do declínio cognitivo em idosos que frequentam centros de dia e em idosos que residem em lares. A nossa amostra contou com a participação de 300 idosos, com idades compreendidas entre os 65 e os 100 anos. A amostra foi dividida em duas subamostras: com declínio cognitivo (n = 248) e sem declínio (n = 52). Na recolha dos dados usámos o Geriatric Anxiety Inventory (GAI) para a avaliação dos sintomas ansiosos; a Geriatric Depression Scale (GDS) para a avaliação dos sintomas depressivos; para avaliação do declínio cognitivo o Montreal Cognitive Assessment (MoCA) e para a avaliação da simulação o Rey-15 Item (15-IMT). Os sintomas ansiosos e os sintomas depressivos apresentaram uma média superior à encontrada em estudos anteriores. Os idosos analfabetos e com escolaridade inferior a quatro anos apresentaram, significativamente, mais sintomas ansiosos e depressivos e maior declínio. Os idosos com declínio cognitivo grave apresentaram mais sintomas ansiosos e mais sintomas depressivos. Finalmente, níveis altos de sintomas ansiosos e depressivos correlacionaramse com um pior desempenho cognitivo. Estes resultados sugerem que o declínio cognitivo está relacionado com sintomas não-cognitivos. / Our study had the purpose of verifying if there is a relation between anxious symptoms, depressive symptoms and cognitive decline in old people under social response. In this analysis we will control the role of the sociodemographic variables that are usually related with cognitive decline. At the same time we try to verify the prevalence of the anxious symptoms, the depressive symptoms and the cognitive decline in people that attend day care and nursing homes. Our sample included 300 elderly with ages between 65 and 100 years old. The sample was divided in two sub-samples: with cognitive decline (n=248) and without decline (n=52). To gather the data we use the Geriatric Anxiety Inventory (GAI) which is used to evaluate the anxious symptoms; The Geriatric Depression Scale (GDS) is used to evaluate the depressive sympthoms; Montreal Cognitive Assessment (MoCA) is used to evaluate the cognitive decline; and the Rey-15 Item (15-IMT) to evaluate the simulation of the sample. The anxious symptoms and the depressive symptoms present a higher average in comparing with previous studies. The analphabetic elderly and those who have only four or less years of education show more anxious and depressive symptoms and also more decline. The people with serious cognitive decline present more anxious and depressive symptoms. Finally, high levels of anxious and depressive symptoms relate with a worse cognitive performance. These results suggest that the cognitive decline is related with the non-cognitive symptoms.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/147
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Rita Gonçalves.pdf562.41 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.