Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/227
Título: Histeria, a unidade perdida. Estudo dos fenómenos semelhantes e dissemelhantes das perturbações somatoformes e dissociativas
Outros títulos: Hysteria, the lost unity. Study of similar and dissimilar phenomena of the dissociative and somatoform disorders
Autores: Espirito-Santo, Helena
Palavras-chave: Histeria/ Hysteria
Dissociação/Dissociation
Perturbações somatoformes/Somatoform disorders
Perturbações dissociativas/Dissociative disorders
Perturbação conversiva/Conversive disorder
Dissociative Disorders Interview Schedule
Somatoform Dissociation Questionnaire
Dissociative Experience Scale
Somatoform Dissociation Questionnaire
Saúde mental/Mental health
Somatização/Somatization
Data: 2009
Editora: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Universidade do Porto
Citação: Espirito-Santo, H. (2009). Histeria: a unidade perdida. Estudo dos fenómenos semelhantes e dissemelhantes das perturbações somatoformes e dissociativas. (C. A. Amaral Dias & J. L. Pio-Abreu, Eds.). Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar.
Resumo: Durante cerca de 4000 anos a histeria teve uma evolução conceptual extraordinária e que terminou com o seu desaparecimento na maioria das publicações científicas, tendo sido substituída por doenças diferentes na DSM e na ICD, nomeadamente pela perturbação de somatização, perturbações dissociativas e pela perturbação conversiva. O DSM-IV-TR coloca a perturbação conversiva no grupo das perturbações somatoformes e o ICD-10 a categoriza-a como perturbação dissociativa. Porém, muitas investigações mostram uma grande sobreposição entre as patologias dissociativas e somatoformes e muitos autores defendem a inclusão da perturbação conversiva no grupo das patologias dissociativas. A dissociação parece ser o mecanismo subjacente às três patologias e consiste na perda de integração da consciência, memória, identidade e percepção do ambiente e das experiências, funções e respostas sensoriais. Não encontrámos nenhum estudo que comparasse as três patologias histéricas principais, por isso fomos investigar se havia semelhanças entre as patologia conversivas, a perturbação de somatização e as perturbações dissociativas, estudando a dissociação, os sintomas psicopatológicos, a personalidade. Tentámos confirmar o posicionamento do distúrbio conversivo nos quadros classificativos. Foram objectivos secundários a avaliação das propriedades psicométricas dos instrumentos de medida da dissociação (DES - Dissociative Experience Scale e SDQ-20 — Somatoform Dissociation Questionnaire) e ainda a adaptação de uma entrevista estruturada — o Dissociative Disorders Interview Schedule (DDIS). Através destes instrumentos, avaliámos 570 sujeitos dissociativos, conversivos, somatizadores, com outras perturbações psiquiátricas e sem patologia. Usámos ainda o Brief Symptom Inventory (BSI) para questionar sobre os sintomas psicopatológicos e e Eysenck Personality Inventory (EPI) para estudar os traços de personalidade. Os instrumentos de avaliação da dissociação revelaram-se úteis para identificar e discriminar doentes do foro dissociativo de outros doentes, apresentando boa fidedignidade e validade. A dissociação foi significativamente mais frequente nos doentes com patologias dissociativas e conversivas do que na perturbação de somatização e controlos e não houve diferenças significativas entre os doentes dissociativos e conversivos. Através dos nossos dados, parece que a perturbação conversiva se associa mais às patologias dissociativas do que à perturbação de somatização. Este achado apoia a classificação da ICD-10, em que a patologia conversiva é agrupada nas perturbações dissociativas e indica a presença de processos psicopatológicos análogos nas patologias conversiva e dissociativas. Conversion, dissociation and somatization are historically related in the long-established hysteria, but thirty years ago they were separated by the main international classifications of mental disease. Our aim was to compare these pathologies and investigate whether symptoms of these pathologies overlap through the phenomenon of dissociation. Pathological dissociation has been extensively studied in many countries; however, little is known about it in Portugal. We measured dissociation through Portuguese versions of the Dissociative Experience Scale (DES) and Somatoform Dissociation Questionnaire (SDQ-20); the clinical evaluation and sub-scales of the BSI indicated mental health. Pathological dissociation was significantly more frequent in dissociative and conversion disorder than in somatization disorder and controls. There were no significant differences between dissociative and conversion patients. Conversion disorder is closely related to dissociative disorders. These results support the ICD-10 categorization of conversion disorder among dissociative disorders and the hypothesis of analogous psychopathological processes in conversion and dissociative disorders versus somatization disorder.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/227
Aparece nas colecções:Teses de Doutoramento Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Histeria_Tese_Espirito.pdf12.84 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.