-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/470
Título: O acolhimento institucional no Entre Douro e Vouga: a perceção das crianças e jovens
Autores: Duarte, Sandra Mariza Garrido
Tomé, Maria Rosa (Orientador)
Palavras-chave: institucionalização - institutional care
crianças e jovens em perigo - children and youth in danger
lares residenciais - residential care
lares de infância - residential childhood and youth
centros de acolhimento temporário - temporary institutional care
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: O presente estudo teve como principal objetivo analisar a perceção das crianças e dos jovens acerca do acolhimento institucional no EDV. Debruçou-se em perceber no âmbito das respostas sociais, Lar de Infância e Juventude e Centro de Acolhimento Temporário, no contexto de cinco Municípios (Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Vale de Cambra), qual o grau de satisfação das crianças e jovens institucionalizadas. A metodologia de investigação combinou estratégias quantitativas e qualitativas. Foi aplicado um questionário com perguntas fechadas e abertas, a 128 crianças e jovens entre os 8 e os 20 anos, sendo esta 73,1% da população infanto-juvenil institucionalizada na região, que reunia condições para participação no estudo. Os resultados obtidos mostram que a maioria da população inquirida é do sexo feminino, são naturais principalmente de Arouca, Oliveira de Azeméis e Aveiro, e encontram-se num grupo etário dos 14 aos 16 anos de idade. A maioria vive na instituição há mais de um ano e há menos de 3 anos. Apesar de gostarem de viver na instituição, classificam-na numa escala “suficiente” e salientam que o ambiente entre colegas é agradável, mencionando que os técnicos estão preparados para os apoiarem. Todavia, maioritariamente mostram que preferiam ter sido apoiados por técnicos em vez de terem saído do seu meio familiar, mas referem que a medida de acolhimento foi a mais ajustada. Esta investigação permite perceber grosso modo que não existe a devida diferenciação entre a resposta LIJ e CAT. A maioria dos inquiridos sente-se integrado e salienta que as instituições apresentam boas condições físicas. No entanto, registamos uma desadequação entre a natureza dos problemas e as respostas sociais presentes no EDV: existe uma predominância de vagas para o sexo feminino e um perfil diferenciado de crianças e jovens em medida de acolhimento. São jovens dos 14 aos 16 anos que apresentam problemáticas peculiares, nomeadamente comportamentais, facto que mostra efetivamente a necessidade de reformulação das respostas de acolhimento institucional. / This study aimed to analyze the perception of children and youth about institutional care in EDV. The project focused in the social responses, residential childhood and temporary institutional care, in the context of five towns (Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira and Vale de Cambra), which the degree of satisfaction of institutionalized children and young. The research methodology is based on combined quantitative and qualitative strategies. A questionnaire with closed and open questions was applied to 128 children and young people aged between 8 and 20 years, with 73.1% of institutionalized children and adolescents in the region, which was able to participate in the study. The results show that the most of the surveyed population is female, are mainly natural Arouca, Oliveira de Azeméis and Aveiro, and are in the age group of 14 to 16 years old. Most live in the institution for more than a year and less than three years. Although they like to live in the institution care, classified in a "sufficient" level and point out that the atmosphere between colleagues is pleasant, mentioning that the technicians are prepared to support them. However, mostly show that preferred to have been supported by technical rather than having gone out of their family environment, but state that the measure of residential care was the most suitable. This investigation allows us understand that there is proper differentiation between the CAT and LIJ response. The majority of respondents feel integrated and underlines that institutions care have good physical condition. However, we note one mismatch between the nature of the problems and social responses present in EDV: there is a predominance of places for gender feminine and different profiles for children and youth in a measure of residential care. They are youth from 14 to 16 who have specific problems, as well as behavioral, fact that effectively shows the need to reform the answers of the residential care.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/470
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado em Serviço Social

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
sandrafinaller.pdfDocumento principal1.04 MBAdobe PDFVer/Abrir
apêndices.pdfApêndices386.18 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.