-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/488
Título: Vulnerabilidade ao Stress e Autoestima em Professores do 1.º, 2.º E 3.º Ciclo
Autores: Marcelino, Catarina Alexandre de Oliveira Rodrigues e
Macedo, Esmeralda (Orientadora)
Palavras-chave: Professores - Teachers
Vulnerabilidade ao stress - Stress vulnerability
Autoestima - Self-esteem
Fatores de stress - Stressors
Data: 2014
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: O stress condiciona o comportamento e desenvolvimento pessoal, podendo ter consequências preocupantes ao nível individual e organizacional. Os professores são uma classe reconhecida como estando sujeita a elevados níveis de stress, fator que prejudica a qualidade do ensino em geral. Objetivos: Avaliar a vulnerabilidade ao stress; identificar os principais fatores de stress e avaliar a correlação entre autoestima e stress, em professores do 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico. Metodologia: Estudo correlacional, com uma amostra constituída por 60 professores do 1.º, 2.º e 3.º ciclos de escolaridade, de escolas do concelho de Leiria. Para a análise das variáveis em estudo foram aplicados: um questionário sociodemográfico; a Rosenberg Self-Esteem Scale (RSES); o Questionário de stress nos professores: ensino básico e secundário (QSPEBS) e a Escala de vulnerabilidade ao stress (23 QVS). Resultados: O estudo revela que 65% dos professores percecionam a profissão como stressante e que 30% são vulneráveis ao stress. O principal fator de stress identificado foi comportamentos inadequados/indisciplina dos alunos. Verificou-se uma correlação negativa entre a autoestima e a vulnerabilidade ao stress dos professores. Conclusão: Conclui-se que, quanto mais elevada é a auto-estima, menor é a vulnerabilidade dos professores ao stress e que, apesar de não se registarem níveis significativos de vulnerabilidade ao stress na população docente, a maioria dos professores perceciona a sua atividade profissional como geradora de elevados níveis de stress, sendo os comportamentos inadequados/indisciplina dos alunos o fator que mais contribui para o stress nos docentes. / Introduction: Stress affects behavior and personal development, and may have severe consequences either at the individual or organizational level. Teachers are identified as a class exposed to high levels of stress, factor that affects the quality of education in general. Objectives: To assess stress vulnerability; identify key stressors and assess the correlation between self-esteem and stress in primary and secondary school teachers. Methodology: A sociodemographic questionnaire and three self-report measures were administered to a sample of 60 primary and secondary teachers from Leiria district: the Rosenberg Self-Esteem Scale (RSES); a teachers stress questionnaire for primary, secondary and high school (QSPEBS) and a scale to access stress vulnerability (23 QVS). Results: The study reveals that 65% of teachers perceive the profession as stressful and that 30% are vulnerable to stress. The main stressor identified is inappropriate/disruptive behavior of students. There is a negative correlation between self-esteem and vulnerability to stress of teachers. Conclusion: We conclude that a higher self-esteem leads to less stress vulnerability in teachers and that, despite the non-significant level of vulnerability determined in this study, most teachers perceive their activity as stressful, being inappropriate/disruptive behavior of students the factor that most contributes for that.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/488
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia



Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.