Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/494
Título: Uma Nova Realidade no Consumo de Drogas: desempenho neuropsicológico e sintomas psicopatológicos em função do consumo
Autores: Leite, Ana Soraia Tavares dos Santos
Dixe, Maria dos Anjos (Orientadora)
Palavras-chave: Substâncias psicoativas - Psychoactive substances
Smart drugs - Smart drugs
Desempenho neuropsicológico - Neuropsychological performance
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: O consumo de substâncias psicoativas desencadeia alterações neuropsicológicas, que por sua vez levam a neuroadaptações nas funções cognitivas, comportamentais e emocionas, influenciado o funcionamento psicossocial do indivíduo e a sua qualidade de vida (Fernández, Rodríguez e Villa, 2011). Neste sentido, os objetivos centrais deste estudo foram Descrever as características sociodemográficas e história de consumo das amostras em estudo; Comparar o desempenho neuropsicológico e sintomas psicopatológicos das amostras em função do consumo de substâncias psicoativas e relacionar as variáveis idade, o sexo e tempo de consumo das amostras com o desempenho neuropsicológico e sintomas psicopatológicos em função do consumo de substâncias psicoativas. Metodologia: A amostra foi composta por 75 indivíduos: 25 consumidores de substâncias psicoativas ilegais – exceto smart drugs, 25 consumidores de smart drugs e 25 não consumidores que preencheram um protocolo composto por um questionário sociodemográfico, pelo Montreal Cognitive Assesment (MoCA), pela Bateria de Avaliação Frontal (FAB) e pelo Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI). Resultados: Os indivíduos do sexo masculino consomem mais substâncias psicoativas do que as mulheres, sendo que as smart drugs são consumidas por uma faixa etária mais jovem. Verificaram-se percentagens preocupantes de eventual declínio das funções cognitivas e prejuízo frontal de grau moderado nos consumidores de substâncias psicoativas. Os consumidores de substâncias psicoativas apresentaram pontuações mais elevadas nos índices de psicopatologia do que os não consumidores, sugerindo a existência de problemas psicopatológicos resultantes do consumo. As funções cognitivas e executivas são afetadas pelo consumo de substâncias psicoativas. Não se verificaram correlações estatisticamente significativas entre tempo de consumo e o desempenho neuropsicológico. Conclusão / Discussão: Dadas as consequências negativas que o consumo de substâncias psicoativas causam em termos neuropsicológico, nomeadamente as alterações no desempenho neuropsicológico, é extremamente importante sensibilizar os mais jovens para estas consequências. / Introduction: The consume of psychoactive substances triggers neuropsychological alterations, witch lead to the neuroadaptation of cognitive functions, behavioural and emotional, influencing the psychosocial functioning of the individual and its life style (Fernández, Rodríguez e Villa, 2011). In this sence, the main objective of this study was describe the sociodemographic characteristics and historical consumption of samples in study; to compare the neuropsychological performance and psychopathological symptoms in function with the consume of psychoactive susbtances and Compare the neuropsychological performance and psychopathological symptoms due to substance use and Relate the age, sex and time of consumption with neuropsychological performance and psychopathological symptoms due to the consumption of psychoactive substances. Methodology: The sample is composed of 75 individuals: 25 consumers of illegal psychoactive substances – exception smart drugs, 25 consumers of smart drugs and 25 non consumers. All participants filled out a protocol composed of a sociodemographic questionnaire, by Montreal Cognitive Assessment (MoCA), by Frontal Assessment Battery (FAB) and Brief Symptom inventory (BSI). Results: Male individuals consume more psychoactive substances than female individuals, taking into consideration that smart drugs are consumed by a younger age group. There were worrying percentages of eventual decline of cognitive functions and moderate front prejudice in consumers of psychoactive substances. The consumers of psychoactive substances had higher scores in the index of psychopathology than non consumers, suggesting the existence of psychopathological problems resulting from the use of consuming. Cognitive and executive functions are affected by the use of psychoactive substances. There were no associations between time of consumption and neuropsychological performance. Conclusion / Discussion: Given the negative consequences through the consumption of psychoactive substances caused in neuropsychological terms, including changes in neuropsychological performance, it is extremely important to raise awareness among younger for these consequences.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/494
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dissertacao-enquadramento.pdf
  Until 2050-04-18
702.9 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy
dissertacao-anexos.pdf
  Until 2050-04-18
743.08 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.