-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/514
Título: Manejo do Setting Terapêutico, Sentimentos Contratransferenciais e Caraterísticas dos Pacientes: interação e influência recíproca
Autores: Lopes, Joana Filipa Nunes
Macedo, Esmeralda (Orientadora)
Palavras-chave: Processo psicoterapêutico - Psychotherapeutic process
Escala de Setting Terapêutico - Therapeutic Setting Scale
Sentimentos contratransferenciais - Contratransferencial feelings
Caraterísticas do paciente - Characteristics of the patient
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: O setting terapêutico é um fator transversal aos diferentes modelos teóricos, cuja função primordial é instituir o processo psicoterapêutico através do enquadramento espácio-temporal e relacional. A contratransferência é outro importante instrumento da psicoterapia psicodinâmica, que dá conta das reações emocionais do terapeuta ao material verbal e não verbal trazido pelo paciente à sessão, sob a forma de sentimentos contratransferenciais. São objetivos deste estudo: proceder à análise comparativa do estilo de manejo do setting em função das caraterísticas do paciente e do modelo teórico em que a terapia é conduzida; realizar a análise comparativa dos sentimentos contratransferenciais dos terapeutas em relação a pacientes em psicoterapia individual, em função do estilo de manejo do setting e das características pessoais dos pacientes em tratamento. A fim de concretizar estes objetivos foi conduzido um estudo empírico quantitativo de caráter transversal junto de 47 psicoterapeutas inquiridos através de plataforma online. O protocolo de investigação incluiu os seguintes instrumentos psicométricos: Escala de manejo do setting terapêutico (EST, Farate, Couto, 2013); versões em língua portuguesa da Feeling Checklist (FC, Holmqvist & Armelius, 1996) e Clinical Data Form (CDF, Westen et al., 1999). Os resultados evidenciam diferenças entre os vários modelos teóricos quanto às dimensões do manejo do setting terapêutico mais frequentemente utilizadas. Também foram encontradas diferenças significativas entre essas dimensões do setting e outras variáveis, tais como a faixa etária e as habilitações literárias dos pacientes. É importante ainda referir que o tipo de patologia do paciente não influencia a escolha de qualquer uma das dimensões do psicoterapeuta, quer estas se refiram aos fatores estratégia relacional ou conduta terapêutica. / Psycho-therapeutic setting is a cross-sectional factor common to the different theoretical models, and its primary function it to give the psycho-therapeutic process a space-time and relational framework. Countertransference is another important instrument of psychodynamic psychotherapy, giving account of therapist’s emotional reactions to the verbal and non-verbal material produced by the patient during the session, in the form of countertransferential feelings. The purpose of the present research focus on two goals: the comparative analysis of psychotherapist’s management setting style in connection with the patient’s personal characteristics and the psychotherapeutic model used during psychotherapy; and the comparative analysis of psychotherapist’s countertransferential feelings in connection with his/her management setting style and the patient’s personal characteristics. We conducted an empirical quantitative and cross-sectional study, using a sample of 47 psychotherapists inquired through an online platform. We used the following instruments: Management Therapeutic Setting Scale (EST, Farate, Couto, 2013), the Portuguese versions of Feeling Checklist (FC, Holmqvist, Armelius, 1996) and the Clinical Data Form (CDF, Western et al, 1999). The results show evidence of differences between the different psychotherapeutic models in what regards management setting style. We also found significant differences in the relationship between setting dimensions and patient’s age and education grade. It is important to point out that patient’s psychopathology does not affect psychotherapists choices whether these relate to relational or conduct therapeutic strategy.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/514
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Joana Lopes.pdf946.18 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdf995.82 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.