Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/539
Título: A Biopolítica Enquanto Potência da Vida: contrapoder e os biopoderes contemporâneos
Autores: Menezes, Manuel
Data: abr-2007
Editora: Instituto Superior Miguel Torga
Citação: http://www.interacoes-ismt.com/index.php/revista/article/view/226
Relatório da Série N.º: Interações: sociedade e novas modernidades nº 12;p. 111-134
Resumo: A abordagem crítica sobre a obra de Antonio Negri e Michael Hardt, acerca dos conceitos de biopoder e império, é orientada, neste artigo, em particular, para o modo como Hardt e Hardt são, simultaneamente, tributários do pensamento de Michel Foucault sobre bipolítica e avançam, por outro lado, novas possibilidades críticas e de contrapoder, na forma de potência da vida, contra a vigilância e o controlo na experiência actual. / The critical approach to Michael Hardt and Antonio Negri’s work, on the concepts of bio-power and empire, is oriented, in this article, particularly towards the way Hardt and Negri are, simultaneously, tributary to Michel Foucault’s thought on bio-politics and advance, on the other hand, new critical possibilities of counter-power, in the form of life potency, against surveillance and control in current experience.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/539
ISSN: 0873-0725
Aparece nas colecções:Publicações Científicas em Sociologia



Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.