Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/563
Título: A Importância das Histórias Infantis na Educação Pré-Escolar e no Desenvolvimento Emocional e Social em Crianças: Estudo Piloto e Análise Exploratória em Crianças dos 4 aos 6 anos
Autores: Costa, Marta Lacerda Nascimento
Arriaga, Sofia (Orientadora)
Gaspar, Maria Filomena (Co-Orientadora)
Palavras-chave: Educação pré-escolar - Preschool education
Histórias infantis - Children's stories
Desenvolvimento emocional e social - Emotional and social development
Crianças - Children
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: A literatura refere que a educação na primeira infância baseada em histórias infantis surge como um agente importante, que atua na promoção do desenvolvimento psicossocial das crianças, ajudando-as a desenvolverem as suas competências sociais e emocionais. Dada a relevância do tema, o objetivo principal deste estudo é a compreensão do desenvolvimento emocional e social de crianças em idade pré-escolar, analisando se uma intervenção baseada em histórias emocionais contribui para o aumento do autoconceito e reconhecimento de emoções por crianças de idade pré-escolar. A amostra deste estudo é constituída por 173 crianças, 93 rapazes e 80 raparigas, com idades compreendidas entre os 4 e os 6 anos. Esta investigação está integrada no âmbito do Programa Gerações e os dados foram recolhidos em jardins-de-infância da rede pública e um da rede privada. Utilizaram-se histórias infantis, a Escala de Autoperceção de Competência e Aceitação Social para Crianças (EAPCASC) e a Escala de Avaliação do Conhecimento Emocional (EACE). Os resultados principais indicam que a competência cognitiva é mais percecionada pelas crianças, que também reconhecem mais facilmente a emoção contente. No que respeita à emoção normal são os rapazes que a reconhecem com mais frequência, enquanto a emoção assustada é mais reconhecida pelas crianças mais velhas. A perceção de aceitação pelos pares apresenta uma correlação positiva com a emoção contente, bem como uma correlação negativa com a emoção zangada. Existe igualmente uma associação positiva entre a emoção triste e a emoção contente, uma correlação negativa entre a emoção triste e a emoção zangada, e igualmente uma correlação negativa entre a emoção triste e a emoção normal. Verifica-se que em nenhuma das emoções houve uma interação significativa entre o grupo (ter ou não intervenção) e o tempo (entre o pré-teste e o pós-teste), o que significa que a intervenção efetuada com o Programa Gerações não provocou mudanças significativas, quando comparada à não intervenção, na capacidade de reconhecimento emocional das crianças. Todavia, acredita-se que se deve valorizar a intervenção precoce nas crianças e suas famílias, nomeadamente através das histórias infantis, de forma a melhorar a saúde e reduzir comportamentos de risco. / The literature refers that education in infancy based on children's stories arises as an important agent, that acts to promote the psychosocial development of children, helping them to develop their social and emotional skills. Given the relevance of the theme, the principal objective of this study is to understand the emotional and social development of children of preschool age, analyzing whether an intervention based on emotional stories contributes to the rise in selfconcept and emotion recognition by children preschool. The sample this study is constituted of 173 children, 93 boys and 80 girls, aged between 4 and 6 years. This investigation is integrated within the Generations Program and the data were collected in gardens-of-childhood the public network and the private network. They used children's stories, The Pictorial Scale of Perceived Competence and Social Acceptance for Young Children (EAPCASC) and the Scale of Emotional Knowledge (EACE). The main results indicate that cognitive competence is more perceived by the children, who also recognize more easily the happy emotion. With regard to normal emotion are the boys that recognize more frequently, while the scared emotion is more recognized by older children. The perception of peer acceptance have a positive correlation with happy emotion, as well as a negative correlation with the angry emotion. There is also a positive association between sad emotion and happy emotion, a negative correlation between the sad emotion and angry emotion, and also a negative correlation between the sad emotion and normal emotion. It is verified that none of emotions there was a significant interaction between group (have or not intervention) and time (between pre-test and post-test), which means the intervention performed with the Generation Program caused no significant changes, compared to no intervention, in emotional recognition capacity of children. However, it is believed that one should value the early intervention in children and their families, namely through children's stories, of the form to improve health and reduce risk behaviors.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/563
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Marta Costa.pdf1.87 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.