-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/586
Título: Estudo Preliminar de Adaptação e Validação da Escala de Avaliação do Eu Resiliente: resiliência, autodano e ideação suicida em adolescentes
Autores: Sousa, Jani Mafra
Marques, Mariana (Orientadora)
Jardim, Manuel Jacinto de Ascensão (Coorientador)
Palavras-chave: Resiliência - Resilience
Autodano - Self-harm
Ideação suicida - Suicidal ideation
Adolescência - Adolescence
EAER - EAER
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: Em Portugal, são escassos os instrumentos validados para a população adolescente, que avaliem o importante construto da resiliência. Assim, o principal objetivo deste estudo consistiu na adaptação e validação preliminar da Escala de Avaliação do EU Resiliente (EAER) para adolescentes portugueses. Como segundo objetivo pretendemos, ainda, explorar as associações, na mesma amostra, entre a resiliência, o autodano e a ideação suicida na adolescência. Método: A amostra foi constituída por 226 adolescentes (sexo masculino, n = 139, 61,5%), entre os 12 e os 18 anos, que preencheram um protocolo composto por um questionário sociodemográfico, pela Escala de Avaliação do EU Resiliente (EAER), pelo Questionário de Impulso, Autodano e Ideação Suicida na Adolescência (QIAIS-A) e pela Escala de autoconceito. Resultados: Os resultados obtidos mostraram que a EAER possui boa fidelidade/consistência interna (α = 0,857) e boa estabilidade temporal (r = 0,720). Uma análise de componentes principais mostrou que a EAER apresenta três fatores: fator suporte externo, fator forças pessoais internas e fator estratégias de coping. Encontraram-se correlações negativas entre a resiliência e o autodano e ideação suicida e correlações positivas entre a resiliência e o autoconceito, confirmando-se a validade divergente e convergente da EAER. Verificaram-se níveis elevados de resiliência nos adolescentes da nossa amostra (M = 58,69; DP = 6,67). Na amostra total, 61,5% (n = 139) apresentou ideação suicida e 26,5% (n = 60) apresentou comportamentos de autodano. Conclusão: No seu conjunto, a EAER possui boas características psicométricas, pelo que pode ser considerada uma escala válida e útil e que pode ser usada com segurança na avaliação da resiliência em adolescentes portugueses. Com este estudo alargámos o leque de instrumentos válidos para a medição da resiliência em adolescentes e contribuímos para o avanço da investigação na área da adolescência em Portugal. / Introduction: In Portugal, there are few validated instruments to the adolescent population, to assess the important construct of resilience. Thus, the main objective of this study was the preliminary adaptation and validation of the Escala de Avaliação do EU Resiliente (EAER) to Portuguese adolescents. As a second objective, there is an intention to also explore the associations, on the same sample, between resilience, self-harm and suicidal ideation in adolescence. Method: The sample consisted of 226 adolescents (male, n = 139, 61.5%), between 12 and 18 years, who filled in a protocol consisting of a sociodemographic questionnaire, by the Escala de Avaliação do EU Resiliente (EAER), by the Impulse, Self-harm and Suicide Ideation Questionnaire for Adolescents (ISSIQ-A) and by the Self-concept Scale. Results: The results showed that the EAER has good fidelity/internal consistency (α = 0.857) and good temporal stability (r = 0.720). A principal component analysis showed that EAER has three factors: external support factor, internal personal strengths factor and coping strategies factor. There were negative correlations between resilience and the self-harm and suicidal ideation and positive correlations between resilience and self-concept, confirming the divergent and convergent validity of EAER. There were high levels of resilience in the adolescents of the sample (M = 58.69, SD = 6.67). In the total sample, 61.5% (n = 139) had suicidal ideation and 26,5% (n = 60) had self-harm behaviors. Conclusion: As a whole, the EAER has good psychometric properties, therefore it can be considered a valid and useful range, and can be safely used in the evaluation of resilience in Portuguese adolescents. With this study we have extended the range of valid instruments for the measurement of resilience in adolescents and contributed to the advance of research in the adolescence area in Portugal.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/586
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Jani - Capa e corpo de texto.pdf454.45 kBAdobe PDFVer/Abrir
Tese Jani - Anexos.pdf752.72 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.