Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/591
Título: Arrependimento, sintomas depressivos e ansiosos e défice cognitivo numa amostra de idosos
Autores: Maçarria, Diana Sofia Monteiro
Marques, Mariana (Orientadora)
Macedo, António (Co-Orientador)
Palavras-chave: Arrependimento - Repentance
Idosos - Elderly
Sintomas depressivos e ansiosos- -Depressive and eager symptoms
Défice cognitivo - Cognitive deficit
Escala de arrependimento - Scale of repentance
Escala de Arrependimento ao longo da vida - Scale of lifelong regret
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: Existem poucos estudos internacionais e nacionais acerca do constructo do arrependimento em idosos. O arrependimento é uma emoção negativa, associada a outras emoções negativas, baseada numa inferência ascendente e autoconcentrada contrafactual (capacidade de refletir sobre o que teria acontecido, se se tivesse feito uma escolha diferente). Torna-se importante, por isso, que seja adequadamente explorada em qualquer faixa etária e, em particular, em pessoas que se encontram numa fase mais avançada da sua vida. São, então, nossos objetivos, explorar o constructo arrependimento numa amostra de idosos e, ao mesmo tempo, analisar a associação do mesmo com a sintomatologia depressiva e ansiosa e com o défice cognitivo nessa mesma amostra, sem deixar de explorar associações das diferentes variáveis com algumas variáveis sociodemográficas. Métodos: 50 idosos do distrito de Leiria (sexo feminino, n = 44; 88,0%; idade, M = 72,6 anos; DP = 5,66; intervalo = 65-94) preencheram um questionário sociodemográfico e as versões portuguesas validadas da Escala de Arrependimento (EA), da Escala de Arrependimento ao longo da vida (QALV), da GeriatricDepressionScale (GDS), do GeriatricAnxietyInventory (GAI) e do Montreal CognitiveAssessment (MoCA). Resultados: Encontramos correlações entre as variáveis centrais do estudo. Torna-se importante mencionar o valor médio de arrependimento nesta amostra de idosos. Se atentarmos nos pontos de corte do GAI e GDS e explorando as médias obtidas na nossa amostra nestes instrumentos, estes valores (médios) podem ser vistos como preocupantes. É possível verificar que a maioria dos idosos apresentava eventual depressão e ansiedade (n = 36; 72%) (os mesmos valores em ambos os quadros clínicos). Nesta amostra de idosos verificou-se que os arrependimentos relativos ao último mês e em toda a vida, encontram-se associados a inações - arrependimento por algo que não fez (34,0% e 60,0%, respetivamente). Curiosamente a pontuação total do GAI e do GDS correlacionaram-se negativamente (magnitude moderada) com a pontuação total do MoCA.Em consonância com a literatura o arrependimento mostra-se assim uma emoção negativa com graves consequências a nível psicológico contudo não comportamental para a faixa etária mais velha, não apresentando assim uma função adaptativa ao contrário do que acontece com outros estudos (em jovens). Também importa salientar, que tal como noutros estudos a sintomatologia ansiosa e depressiva apresentam forte correlação. Neste sentido seria importante a intervenção nestes grupos de forma a reduzir a mesma, com vista à melhoria da sua satisfação de vida. / Introduction: There aren’t many national or international studies on the construct of repentance in the elderly. Repentance is a negative emotion, coupled with some other negative emotions, based on an upward and auto concentrated counterfactual inference (ability to reflect on what would have happened if we had made a different choice).It is, therefore, important to be adequately explored in any age group and, in particular, in people who are at the latter stage of their lives. Bearing this in mind our objectives are to explore the repentance construct in a sample of elderly people and, at the same time, we aim to analyze its association with the depressive and anxious symptoms, as well as, cognitive deficits in the same sample, while exploring the associations of the different variables with some socio-demographic variables. Method: 50 elderly from the district of Leiria (female, n=44; 88,0%; age, M = 72,6; DP = 5,66; range = 65-94) filled out a demographic questionnaire and the Portuguese validated versions of Escala de Arrependimento (EA), Escala de Arrependimento ao longo da vida (QALV), GeriatricDepressionScale (GDS), GeriatricAnxietyInventory (GAI) and the Montreal CognitiveAssessment (MoCA). Results: We found correlations between the central variables in the study. It is important to mention the average value of repentance in this sample. If we pay attention to the cut-off points of GAI and GDS, while exploring the averages obtained in the samples of these instruments, these values (medium) can be seen as worrisome. It is possible to verify that most of the elderly showed possible depression and anxiety (n = 36; 72%) (the same values in both clinical pictures). In this sample of elderly the regrets concerning the last month and their entire life, are associated with inactions-repentance for something they didn't do (34.0% and 60.0%, respectively). Furthermore and interestingly the total score of GAI and GDS are negatively correlated (moderate magnitude) with the total score of MoCA. Discussion: In line with the available literature, repentance shows itself as a negative emotion with serious psychological consequences, even though it doesn’t show itself on the behavioral aspect at an older age and, therefore, not showing an Adaptive function in contrast to other studies (in youth). Moreover, it’s important to note that, as in otherstudies, the anxious and depressive symptomatology present strong correlation. Because of this, it would be important to intervene in these groups so as to reduce this anxious and depressive symptomatology in order to improve their life satisfaction.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/591
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Diana Maçarria- arrependimento em idosos.pdf478.06 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Anexos e apêndices.pdf1.66 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.