-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/592
Título: Mindfulness, stresse, psicopatologia e estratégias para a gestão de conflitos em cuidadores de pessoas com incapacidade inteletual
Autores: ANTUNES, GABRIELA MARIA COELHO
Marques, Mariana (Orientadora)
Palavras-chave: Stresse - Stress
Psicopatologia - Psychopathology
Estratégia para a gestão de conflitos - Conflict management strategies
Cuidadores - Carers
Pessoas com incapacidade intelectual - People with intelectual disability
Mindfulness - Mindfulness
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: Trabalhar com pessoas com incapacidade intelectual é exigente, envolvendo um contacto pessoal e emocional contínuo e intenso, podendo levar o cuidador formal a desenvolver stresse e psicopatologia e dificultar a sua capacidade de gestão de conflitos. Pretendemos explorar os níveis da capacidade de estar mindful (mindfulness), stresse, psicopatologia e de estratégias de gestão de conflitos, em cuidadores de pessoas com incapacidade intelectual; analisar as associações entre estas variáveis (e com algumas variáveis sociodemográficas), em particular, entre o mindfulness e as outras variáveis. Métodos: 50 cuidadores formais de pessoas com incapacidade intelectual (sexo feminino, n = 40; 80%; M = 42,06 anos; DP = 10,43) preencheram um questionário sociodemográfico, o Questionário das Cinco Facetas de Mindfulness (FFMQ), o Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI), a Escala de Stresse (PSS-10) e a Escala de estratégias para a gestão de conflitos (EGC). Resultados: O total de stresse (PSS-10) não se associou às estratégias de gestão de conflitos. A faceta não julgar (FFMQ) associou-se negativamente à acomodação e evitamento (EGC); a faceta observar (FFMQ) associou-se positivamente à competição e evitamento (EGC); as facetas descrever e não reagir (FFMQ) associaram-se positivamente à colaboração e compromisso (a faceta não reagir também se associou à acomodação/EGC). O total de stresse e a faceta observar (FFMQ) associaram-se positivamente aos três totais de psicopatologia (BSI). As facetas não julgar e agir com consciência (FFMQ) associaram-se (negativamente) e a acomodação e evitamento (EGC) (positivamente) aos três totais do BSI. O total de stresse correlacionou-se negativamente com as facetas não julgar, agir com consciência e descrever (FFMQ). As mulheres apresentaram uma pontuação maior no índice de sintomas positivos (BSI). Os cuidadores com níveis maiores de escolaridade apresentaram níveis maiores de colaboração e os com menor escolaridade níveis menores de compromisso e acomodação. Discussão: Algumas das facetas de mindfulness associaram-se a menores níveis de stresse e psicopatologia. No geral, revelaram facilitar a colaboração e o compromisso e diminuir o evitamento. A capacidade de estar mindful pareceu associar-se ao uso de estratégias de gestão de conflitos mais “adequadas” nesta equipa, apontando para a importância do desenvolvimento desta capacidade, no mesmo tipo de contexto laboral. / Introduction: Introduction: working with intellectual disabled people is very demanding. It involves a continuous and intensive personal and emotional contact which may cause the formal caregivers to develop stress, psychopathologies and may also hamper his ability to manage conflicts. We propose to explore the levels of ability to be mindful (mindfulness), stress, psychopathology and strategies for conflict management in caretakers of people with intellectual disability; investigate the commonality between these variables (and with some socio-demographic variables), particularly between mindfulness and other variables. Methods: 50 formal caregivers of intellectual disability people (female, n = 40 ; 80%; M = 42.06 years, SD = 10.43) completed a sociodemographic questionnaire, the questionnaire of the Five Facets of Mindfulness (FFMQ), the Psychopathological Symptoms Inventory (BSI), the Stress Scale (PSS-10) and the Scale of strategies for conflict management (EGC). Results: Total stress (PSS-10) was not associated with conflict management strategies. The non judging facet (FFMQ) associated negatively with accommodation and avoidance (EGC); the observing facet (FFMQ) was positively associated with competition and avoidance (EGC); the describing and non reactivity facets (FFMQ) were positively associated with collaboration and commitment (non reactivity was also associated with accommodation/EGC). Total stress and observing (FFMQ) were positively associated to the three total psychopathology indexes (BSI). The non-judging and acting with awareness (FFMQ) were associated (negatively) and accommodation and avoidance (EGC) (positively) witg the three BSI indexes. Total stress correlated negatively with non judging, acting with awareness and describing (FFMQ). Women had higher levels on the positive symptoms index (BSI). Caregivers with higher levels of education had higher levels of collaboration and those with lower levels of education, lower levels of compromise and accommodation. Discussion: Some of the facets of mindfulness were associated with lower levels of stress and psychopathology. Overall, they revealed facilitating collaboration and commitment and reducing avoidance. The ability to be mindful seemed to be associated with the use of “more appropriate” conflict management strategies, in this sample, showing the importance of developing this capacity, in the same type of work context.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/592
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TeseGabrielaMM08_10_2015.pdf877.48 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos GabrielaMM08_10_2015.pdf3.21 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.