Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/597
Título: Impacte, Sobrecarga e Rede de Suporte Social em Familiares de Grandes Incapacitados
Autores: Silva, Alexandra Margarida Machado Ferreira da
Guadalupe, Sonia (Orientadora)
Palavras-chave: Deficiência grave e profunda - Severe disability
Sobrecarga - Burden
Impacte/o familiar - Family impact
Redes sociais pessoais - Personal networks
Suporte social - Social support
Família - Family
Data: 2016
Editora: ISMT
Resumo: Objetivo: A deficiência grave pode originar um importante impacte na família, em diferentes níveis. É objetivo do presente estudo caracterizar e analisar a interação entre a sobrecarga na prestação de cuidados, o impacte familiar, a saúde mental e a rede de suporte social informal em familiares de adultos com deficiência grave e profunda. Participantes: A amostra integra 49 familiares de pessoas com deficiência grave e profunda de um total de 26 agregados familiares. Os participantes são maioritariamente mulheres (n= 32, 64 %), sobretudo mães (n = 29; 46,9%), seguidas de pais (n = 12; 24,5%) e irmã/os (n = 11; 22,4%), com uma idade média de 47,3 anos (±15,8, variando entre 11 e 78). Material e Métodos: Foi usado um questionário para caraterização sociodemográfica, o Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal (IASRP, Guadalupe, 2009, o Mental Health Inventory (MHI-5, Ribeiro, 2001), A Impact on Family Scale (Fonseca, Nazaré e Canavarro, 2008) e o Questionário de avaliação, sobrecarga dos cuidadores informais (QASCI, Martins, Ribeiro e Garrett, 2003). Resultados: A rede social pessoal dos participantes tem uma dimensão média de 5 elementos, compostas sobretudo por relações familiares, é coesas e caracteriza-se pela reciprocidade no apoio. A maior parte dos inquiridos (59,2%) apresenta bem-estar psicológico, mas uma proporção significativa (40,8%) apresenta sofrimento psicológico. Constatou-se uma correlação moderada e negativa entre a sobrecarga e a saúde mental (r = 0,558; p < 0,001) e verificou-se uma correlação forte e positiva entre a sobrecarga e o impacto familiar (r = 0,754; p < 0,01). Entre as características da rede e as dimensões de sobrecarga registámos correlações que indicam que quanto maior o tamanho, a satisfação com a rede, a durabilidade das relações, o nível de companhia social e a frequência de contactos, menor a sobrecarga (p < 0,05). Conclusões: O impacte de uma grande dependência nos familiares próximos apresenta riscos e moderadores relevantes, nomeadamente características salutares da rede de provisão informal. Medidas de intervenção social e de política social tendentes à diminuição deste impacte poderão contribuir para a melhoria da saúde mental e bem-estar desta população. / Objective: Severe disability can cause a profound impact in a family, at several levels. The current study aims to characterize and analyse the interaction between the caregiving burden, family impact, mental health and informal social support networks of relatives of adults with severe disability. Participants: The study sample consists of 49 relatives of adults with severe disability, of a total of 26 households. Participants are mostly female (n= 32.64 %), with a mean age of 47,3 years (±15.8, range 11 to 78), in particular mothers (n = 29; 46.9%), followed by fathers (n = 12; 24,5%) and siblings (n = 11; 22.4%). Matherial and Methods: A questionnaire for socio-demographic characterization, an instrument for analysis of social support networks (Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal - IASRP, Guadalupe, 2009), the Mental Health Inventory (MHI-5, Pais Ribeiro, 2001), the Impact on Family Scale (Fonseca, Nazaré, Canavarro, 2008) and the questionnaire for assessment of burden of informal caregivers (QASCI). Results: The social support network of the participants is composed by a mean number of 5 members, mostly relatives, is cohesiv and has reciprocity. Most of the participants present psychological well-being (59.2%), but a significant proportion (40.8%) report some degree of psychological suffering. There was a moderate and negative correlation between burden and mental health (r = 0.558; p < 0.001) and a strong and positive correlation between burden and family impact (r = 0.754; p < 0.01). Among the features of the social support network, there was association of network size, satisfaction, relationship durability, level of social company and frequency of contacts, with decreased burden (p < 0.05). Conclusions: The impact of a major dependency in close relatives present relevant risks and buffering factors, namely the healthy characteristics of the informal social support network. Social internvention and social policy measures aiming at decreasing this impact could contribute to an improvement in mental health and well-being of this population.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/597
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado em Serviço Social

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Xana 10.pdf1.34 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Anexo Impact on Family Scale_vreduzida.pdf124.25 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Anexo.pdf323.4 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Concentimento informado.pdf623.43 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Autorização.pdf154.44 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
autorização QASI.pdf29.28 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.