-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/640
Título: Sentimentos de Paranóia e de Vergonha nos Sem-Abrigo
Autores: Abreu, Ana Carina Sousa
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Sem-abrigo - Homeless
Paranóia - Paranoia
Vergonha interna - Internalized shame
Vergonha externa - Shame of the other
Psicopatologia - Psychopathology
Data: 2011
Editora: ISMT
Resumo: A população “sem-abrigo” e todos os problemas envolventes, como a pobreza e a exclusão social apresentam uma complexidade cada vez mais inquietante e preocupante na nossa sociedade. O fenómeno multifacetado dos sem-abrigo constitui um grave problema social. A pertinência deste estudo prende-se com a escassez de investigação relativa à população sem-abrigo e perceber melhor a sua complexidade, nomeadamente no que respeita à caracterização psicológica dos indivíduos sem-abrigo. Neste sentido, o presente estudo tem como objectivo conhecer melhor esta população através da recolha de informação relativa aos seus receios, valores, prazeres, percepção do motivo da sua situação, consumo de substâncias psicotrópicas, contacto com a família e amigos. Paralelamente pretendemos avaliar os sentimentos de vergonha (em função de experiências negativas precoces), de paranóia e emoções negativas (depressão, ansiedade e stress) nesta população específica e analisar a relação entre estas variáveis. A amostra é constituída por 56 sujeitos na condição de sem-abrigo, com uma média de idade de 40,86 e de 7 anos de escolaridade, sendo a maioria (n=49) do sexo masculino. O protocolo de avaliação, para além do questionário psicossocial desenvolvido para o efeito, incluía ainda escalas para medir a Depressão, Ansiedade e Stress (DASS-21), Vergonha Externa (OAS), Vergonha Interna (ISS) e Paranóia (GPS). Os dados do nosso estudo permitiram pôr em evidência algumas das dificuldades mais significativas dos sem-abrigo, nomeadamente, as rupturas dos laços familiares, o desemprego e a toxicodependência entre outros. Constatámos que os sem-abrigo da nossa amostra apresentam valores médios mais elevados de paranóia, vergonha externa e interna, quando comparados com os valores da população normal. Verifica-se ainda que quando mais escolarizada é a nossa amostra, menor sintomatologia depressiva e relacionada com o stress apresenta. Encontrámos correlações significativas positivas e moderadas entre as variáveis em estudo. Dada a escassez de investigação em indivíduos sem-abrigo, e apesar das limitações inerentes a este estudo, esperamos ter dado um contributo para alargar o conhecimento deste complexo fenómeno, nomeadamente no que respeita à caracterização psicológica destes indivíduos. / The homeless population and all the related issues such as poverty and social exclusion are a complex and increasingly worrying concern of our society. The multifaceted phenomenon of homelessness is a serious social problem. The relevance of this study relates to the scarcity of research on the homeless population and to better understand its complexity, particularly the psychological characteristics of the homeless individuals. As such, this study aims to better understand this population by collecting information on their fears, values, pleasures, perception of the reason for their situation, consumption of psychotropic substances, contact with family and friends. Simultaneously we intend to evaluate the feelings of shame (due to early negative experiences), paranoia and negative emotions (depression, anxiety and stress) in this specific population as well as analyse the relationship between these variables. The study sample is based on 56 individuals in the condition of homelessness, mostly male (n = 49), with an average age of 40.86 and 7 years of schooling. In addition to the psychological questionnaire developed for this purpose, the evaluation protocol also included scales to measure Depression, Anxiety and Stress (DASS-21), External Shame (OAS), Internal Shame (ISS) and Paranoia (GPS). The data in our study allowed to highlight some of the most significant problems of homelessness, including disruption of family ties, unemployment, drug abuse and others. We learnt that the homeless in our sample have a higher average number of paranoia, internal and external shame, when compared to the normal population. We have also found that the more educated our sample is, the less are the depressive symptoms and stress-related features. Among the studied variables, we have found significant positive and moderate correlations. Given the scarcity of research on homeless individuals and despite the limitations of this study, we hope to have contributed to increase the knowledge on this complex phenomenon, especially concerning the psychological characterization of these individuals.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/640
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese_ultima_versão_Carina_a_imprimir.PDF371.88 kBAdobe PDFVer/Abrir
anexos.PDF123.03 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.