-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/665
Título: Resilience Mental Help: estudo das suas características psicométricas
Autores: Rodrigues, Hugo Emanuel Vaz Ferreira Resende
Pocinho, Margarida (Orientadora)
Palavras-chave: Resiliência - Resilience
RMH22 - RMH22
Validade - Validity
Fidedignidade - Reliability
Psicometria - Psychometry
Data: 2016
Editora: ISMT
Resumo: O objetivo principal deste estudo visa conhecer as características psicométricas da Escala Resilience Mental Help (RMH22). A RMH22 avalia a resiliência na população clínica e não clínica, e foi elaborada por Margarida Pocinho e Hugo Vaz em 2015. A escala é constituída por 22 itens e as respostas devem ser determinadas pela forma como a pessoa pensa que teria reagido ou irá reagir. A recolha da amostra clínica (presencial) decorreu na Fundação, Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional, a online, no facebook e noutras redes sociais, com recurso a formulário do google drive, ambas decorreram de 15 de novembro 2015 a 26 de maio de 2016. A amostra ficou constituída por 565 participantes que cumpriram o critério de inclusão da resposta a totalidade do RMH22, destes 53% eram mulheres e 47% homens. A análise fatorial exploratória da RMH22 revelou uma estrutura idêntica ao original, que fora construída com base em sete domínios e reagrupada em recursos externos e internos Quanto à consistência interna, mostrou-se elevada (≥ 0,8), não se verificando diferenças entre os grupos, apesar de ser superior na população clínica. Para avaliar a consistência temporal aplicámos o instrumento, duas vezes, a uma amostra de 17 indivíduos, com um intervalo médio de 90 dias. A RMH22 apresentou uma elevada consistência temporal, demonstrando ausência de diferenças significativas entre as duas aplicações (p> 0,05). O teste de ajustamento Model Goodness of Fit demonstrou que a RMH22 é fidedigna em ambas as formas uma vez que obteve um α > 0,7 sem diferenças estatisticamente significativas entre os resultados das duas aplicações. A RMH22 apresenta boas qualidades psicométricas sendo adaptada as populações testadas, embora seja mais consistente na população clínica. A análise apresentou uma RMH22 com alto grau de unidimensionalidade (GFI=0,83) onde facetas específicas não contribuíram apenas informações redundantes, além do fator geral. Assim, considerámos que para avaliar a resiliência seria mais conveniente utilizar um único score, que partisse do somatório das pontuações dos 22 itens da escala. O valor do RMR encontrado reforça a interpretação de bom ajuste do modelo uma vez que é inferior a 0,1 (RMR=0,008) o que é considerado de uma forma geral adequado (quanto mais alta for a média pior o ajustamento). Os resultados revelaram um ponto de corte de 18 critérios positivos, como valor para um indivíduo resiliente a todos os níveis. / The aim of this study was to evaluate the psychometric properties of the of the Mental Help Resilience Scale (RMH22). The RMH22 assess resilience in clinical and non-clinical population, and has been developed by Margarida Pocinho and Hugo Vaz in 2015. This scale has 22 items and the answers should be determined by the way people thinks they would have reacted, or will be reacting. The clinical sample (face to face) was held at the Foundation ADFP. The online sample, was allocated in Facebook and others social networks, using google drive form. Both took place from 15 November 2015 to 26 May 2016. The sample consisted of 565 participants (53% were women and 47% men) who has fulfilled the entire RMH22. Exploratory factor analysis revealed that RMH22 has identical structure of the original, which was built on seven areas and regrouped into external and internal resources. The internal consistency, was high (≥ 0.8) and there were no differences between the groups, but its greater in clinical population than the others. For test-retest reliability we specified a retest period of 90 days, with 17 subjects. The RMH22 show no significant differences between the two administration (p> 0.05), and demonstrated a good correlation between the two moments (α>0.8). The test Model Goodness of Fit showed that RMH22 is reliable in both forms since obtained α > 0.7 with no statistically significant differences between the results of two applications. The RMH22 has good psychometric qualities for the populations tested, although it is more consistent in clinical population. The structured equation model analysis showed a RMH22 with a high degree of fit (GFI=0.83). So, we believe that to evaluate the resilience would be better use a single score (sum of 22 items of the scale). The value of the RMR reinforce the interpretation of good model fit, since it is less than 0.1 (RMR = 0.008), which is considered an adequate fit (higher value means worse average adjustment). The results revealed a cut-off point of 18 positive events responses, for a resilient person.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/665
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_mestrado_oficial.pdf1.45 MBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXOS_Tese.pdf930.61 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.