-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/692
Título: Psicopatologia e Infertilidade
Autores: Fonseca, Guida Maria Tabanêz
Galhardo, Ana (Orientadora)
Palavras-chave: Psicopatologia - Psychopathology
Depressão - Depression
Ansiedade - Anxiety
Stresse - Stress
Stresse relacionado com a infertilidade - Infertility stress-related
Data: 2016
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A infertilidade afeta 15% dos casais ocidentais e 9% das mulheres em idade reprodutiva. As consequências da infertilidade têm um impacto na vida conjugal, familiar e social e podem conduzir a manifestações psicopatológicas. Neste sentido, os estudos têm produzido resultados inconclusivos, com alguns deles a apontar elevados níveis de psicopatologia em pessoas com infertilidade e outros a referir que, apesar da reatividade emocional face ao diagnóstico, a maioria dos casais tende a ajustar-se psicologicamente. Objetivos: O presente estudo pretendeu avaliar os sintomas psicopatológicos em mulheres que apresentam diagnóstico de infertilidade e se encontram a realizar tratamento médico para a mesma, explorando a eventual existência de associação entre estes sintomas e variáveis sociodemográficas e clínicas. Procurou-se também analisar em que medida os sintomas emocionais negativos permitem predizer os níveis de stresse relacionado com a infertilidade. Metodologia: Estudo transversal com 96 mulheres com diagnóstico de infertilidade. Os participantes preencheram online uma bateria de instrumentos de autorresposta, na qual se recolheu informação sociodemográfica e clínica e se avaliaram sintomas emocionais negativos (ansiedade, depressão e stresse) e stresse relacionado com a infertilidade. Resultados: Os resultados obtidos demonstraram que a idade, os anos de escolaridade, bem como os anos de casamento, não se encontram associados com o bem-estar psicológico das mulheres. Ao contrário da formalização do casamento que parece ser um fator protetor, quem procura apoio psicológico apresenta mais sintomatologia. A depressão foi a única patologia que apresentou uma trajetória capaz de explicar o stress relacionado com a infertilidade. Discussão: A dificuldade conceptiva poderá ser um acontecimento de vida conducente a psicopatologia, sendo que os sintomas depressivos parecem funcionar como um fator de risco para maiores níveis de stresse relacionado com a infertilidade. Neste sentido as intervenções psicoterapêuticas dirigidas a mulheres com infertilidade devem contemplar este aspeto de modo a poderem ser mais eficazes. / Introduction: Infertility affects 15% of western couples and 9% of women in reproductive age. Infertility has social, marital and family life impact and may lead to psychopathological symptoms. Studies have produced mixed results with some pointing to high levels of psychopathology in people with infertility, while others noted that, despite the emotional reactivity to the infertility diagnosis, most couples tend to adjust. Objectives: This study aimed to address psychopathological symptoms in women dealing with infertility and pursuing medical treatment for this condition, exploring the existence of any association between these symptoms and sociodemographic and clinical variables. It also sought to examine to what extent the negative emotional symptoms allow to predict the infertility-related stress levels. Methods: A cross-sectional study was conducted in a sample of 96 women diagnosed with infertility. Participants completed a set of self-report instruments, available online. Sociodemographic and clinical data were collected and negative emotional symptoms (anxiety, depression and stress) and infertility-related stress were assessed. Results: The results showed that age, years of education, as well as the years of marriage, are not associated with psychological well-being of women. In contrast to the formalization of marriage that seems to be a protective factor, those who have psychological support showed more psychopathological symptoms when compared to participants that were not receiving psychological intervention. Depression was the only condition that presented a trajectory able to explain stress-related infertility. Discussion: Experiencing difficulties in conceiving may be a life event leading to psychopathology and depressive symptoms seem to work as a risk factor for higher infertility-related stress levels. Consequently, psychotherapeutic interventions for women facing infertility and the demands of medical treatment should address this aspect so that they can be more effective.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/692
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE finalissima Guida Fonseca.pdf601.59 kBAdobe PDFVer/Abrir
anexo 1 autorização estudo infertilidade.pdf117.9 kBAdobe PDFVer/Abrir
sociodemográfico anexo2.pdf92.9 kBAdobe PDFVer/Abrir
anexo 3 EADS_21.pdf63.51 kBAdobe PDFVer/Abrir
FPI_Portugueese anexo 4.pdf57.16 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.