-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/707
Título: Rede Social de Pessoas com Consumos Aditivos e Dependências
Autores: Caetano, Ana Paula
Guadalupe, Sónia
Palavras-chave: Consumos aditivos e dependências - Addictive behaviors and dependencies
Exclusão social - Social exclusion
Rede social - Social network
Serviço Social - Social Work
Suporte social - Social support
Data: Fev-2017
Editora: Departamento de Investigação & Desenvolvimento do Instituto Superior Miguel Torga
Citação: Caetano, A. P., Guadalupe, S. (2017). Rede Social de Pessoas com Consumos Aditivos e Dependências. Revista Portuguesa de Investigação Comportamental E Social, 3(1), 14-26. Acesso em http://rpics.ismt.pt/index.php/ISMT/article/view/44
Relatório da Série N.º: 3;
Resumo: Objetivos: As redes sociais desempenham um papel central na qualidade de vida da pessoa com comportamentos aditivos, determinantes, tanto na manutenção como na compensação e na reabilitação destes comportamentos. Este estudo tem como objetivo caracterizar as redes sociais de pessoas com consumos aditivos e dependências em situação ou risco de exclusão social. Métodos: Participaram no estudo 30 sujeitos consumidores de substâncias psicoativas, com idades compreendidas entre os 24 e os 65 anos (M ± DP = 43,03 ± 10,10), a maioria do sexo masculino (80,0%), não tendo fonte de rendimentos na maior parte (46,7%) ou sendo apoiados por medidas de política social (53,3%). A maioria tem como substância principal de consumo a heroína (63,3%). Avaliámos as dimensões estrutural, funcional e relacional-contextual das suas redes com o Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal. Resultados: As redes dos inquiridos são constituídas, em média, por 7 elementos, predominando as relações familiares; são fragmentadas, constituídas essencialmente por membros das redes primárias, ainda que as secundárias representem cerca de ¼ dos membros. A reciprocidade e o nível de apoio social percebido são elevados, assim como o apoio emocional e informativo. Os indivíduos inquiridos, na sua maioria, refere ter membros na rede com CAD na rede social (77,0%), relações que ocupam mais de 20,0% do tamanho das redes. Analisámos comparativamente as redes segundo privação material e de abrigo, não tendo emergido diferenças significativas (p > 0,05), ainda que os perfis de rede sugiram diferentes estratégias de ativação do suporte. Conclusões: O estudo confirma a importância da avaliação da rede social em pessoas com comportamentos aditivos e dependências. A planificação da intervenção social deve integrar as características da rede pertinentes para o suporte na redução do uso abusivo de substâncias e dos riscos associados, assim como para a promoção do bem-estar social e da cidadania. / Aims: Social networks play a central role in the quality of the life of persons with additive behaviors, being determinant both in the maintenance, compensation or rehabilitation of these behaviors. This study aims to characterize the social personal networks of people with additive behavior and dependencies at risk of social exclusion or excluded. Method: Participated in this study 30 individuals with psychoactive substances use, aged between 24 and 65 years (M ± DP = 43,03 ± 10,10), most of them male (80,0%), with no source of income (46.7%) or supported by social policy measures (53.3%). The main substance of use is heroin (63.3%). We assessed the structural, functional and contextual-relational dimensions of their networks with the Social Personal Networks Analysis Tool. Results: The social networks of the participants are composed by 7 elements, in average, predominating the family members; they are fragmented, consisting essentially by members of the primary networks, although, the secondary networks represent about ¼ of the members. Reciprocity and the level of perceived social support are high, such as emotional and informational support. Most individuals report having members in the social network with drug abuse (77,0%), relationships that occupy more than 20,0% of the network size. We analyzed comparatively the networks according to material and shelter deprivation, and no significant differences emerged (p > 0,05), although the networks’ profiles suggest different strategies of support. Conclusions: The study confirms the relevance of social networks assessment in the population with addictive behaviors and dependencies. Social intervention planning should integrate the network characteristics that are relevant to support the reduction of substance abuse and associated risks, as well as the promotion of social well-being and citizenship.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/707
ISSN: 2183-4938
Aparece nas colecções:Publicações Científicas em Serviço Social

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
44-263-1-PB.pdf421.33 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.