-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/729
Título: Avaliação da Sintomatologia Obsessivo-compulsiva: desenvolvimento da versão reduzida do Inventário Obsessivo de Coimbra
Autores: Anastácio, Susana Paulina Correia
Galhardo, Ana (Orientadora)
Palavras-chave: Inventário Obsessivo de Coimbra - Coimbra Obsessive Inventory
Versão reduzida - Short version
Sintomas obsessivo-compulsivos - Obsessive-compulsive symptoms
Estrutura fatorial - Factor structure
Propriedades psicométricas - Psychometric properties
Data: 2017
Editora: ISMT
Resumo: O Inventário Obsessivo de Coimbra (Galhardo & Pinto-Gouveia, 2008) é um instrumento de autorresposta, constituído por duas escalas de 50 itens cada, que avaliam a frequência e o grau de perturbação emocional de sintomas obsessivo-compulsivos. Atendendo a tratar-se de um instrumento longo, considerou-se pertinente a criação de uma versão reduzida, pelo que o presente estudo incidiu precisamente sobre o desenvolvimento do Inventário Obsessivo de Coimbra, versão reduzida (IOC-R), estudo da sua estrutura fatorial e características psicométricas. Num primeiro momento, recorrendo à amostra do estudo original, o desenvolvimento do OCI-R incluiu a análise inerente à manutenção de apenas uma das escalas, tendo sido mantida a escala de perturbação emocional e eliminada a escala de frequência dos sintomas. De seguida procedeu-se à eliminação de itens em função de valores de correlação item-total inferiores a .40, valor da consistência interna da escala se removido o item e análise de componentes principais. Em função destes critérios foi alcançada uma versão do IOC-R composta por 19 itens, repartidos por cinco subescalas “Contaminação/Lavagem”, “Indecisão/Lentidão”, “Verificação repetida/Acumulação”, “Conteúdos imorais” e “Pensamento mágico”. Numa segunda fase, tendo por base uma amostra de 338 sujeitos da população geral, realizou-se a análise fatorial confirmatória do modelo pentafatorial do IOCR, tendo-se concluído que este modelo apresenta uma boa qualidade de ajustamento. Relativamente à análise da sua consistência interna, através do cálculo de alfa de Cronbach e da fiabilidade compósita, esta revelou-se excelente. A fidedignidade teste-reteste num período de seis semanas, avaliada numa subamostra de 23 indivíduos, foi indicativa de uma estabilidade temporal adequada. De referir ainda que o IOC-R revelou uma correlação forte com o Inventário de Padua, que também avalia a sintomatologia obsessivo-compulsiva, e correlações moderadas com as Escalas de Ansiedade, Depressão e Stress. Como tal, o IOC-R apresenta-se como um instrumento de autorresposta válido e fidedigno, de administração rápida, podendo ser utilizado quer em contextos clínicos quer de investigação. / The Coimbra Obsessive Inventory (IOC; Galhardo & Pinto-Gouveia, 2008) is a self-report instrument encompassing two 50-items scales aimed to assess obsessive-compulsive symptoms frequency and emotional disturbance/discomfort. Being a long instrument, the development of a reduced version was considered relevant. Thus, the current study aimed to develop a reduced version of the Obsessive Inventory of Coimbra, (IOC-R), and explore its factor structure and psychometric characteristics. Initially, using the sample from the original study, the development of the IOC-R included the analysis of the maintenance of one of the scales. The emotional disturbance/discomfort scale was maintained and the symptoms frequency scale was removed. Based on item-total correlations lower than .40, internal consistency if item deleted and principal component analysis more items were removed. According to these criteria, the IOC-R included 19 items, distributed by five subscales: "Contamination/Washing", "Indecision/Slowness", "Repeated checking/Hoarding", "Immoral content" and "Magical thinking ". In a second phase, confirmatory factorial analysis of the pentafatorial model of the IOC-R was conducted using a sample of 338 individuals from the general population. Fit indexes showed that the model presented a good fit to the data. Analysis of IOC-R internal consistency, using the Cronbach's alpha and the composite reliability, proved to be excellent. Test-retest reliability over a 6-week period in a sub-sample of 23 subjects was indicative of adequate temporal stability. Furthermore, the IOC-R revealed a strong correlation with the Padua Inventory, which also assesses obsessive-compulsive symptoms, and moderate correlations with the Anxiety, Depression and Stress Scales. To sum, the IOC-R may be a valid and reliable self-report instrument, easy to use, both in clinical and research contexts.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/729
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final_Susana Anastácio.pdf766.62 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos e Apêndices_Tese Final.pdf409.05 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.