-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/785
Título: Como é que a Autocompaixão se Relaciona com a Perceção da Aceitação/ Rejeição Parental e com os Estados Emocionais Negativos na Adolescência?
Autores: Batista, Raquel Borges
Espirito-Santo, Helena (Orientadora)
Carolino, Nair A. (Coorientadora)
Palavras-chave: Autocompaixão - Self-compassion
Aceitação parental - Parental acceptance
Adolescência - Adolescence
Data: 2017
Editora: ISMT
Citação: Borges Batista, R. (2017). Como é que a autocompaixão se relaciona com a perceção da aceitação/rejeição parental e com os estados emocionais negativos na adolescência? [Orient. Helena Espírito Santo; Coorientadora Nair Carolino]. Mestrado em Psicologia Clínica. Instituto Superior Miguel Torga
Resumo: Introdução: Uma atitude autocompassiva permite não só aceitar e lidar com as emoções negativas de uma forma mais funcional, mas potencia também a saúde mental dos adolescentes. Todavia, os pais têm um papel de destaque no desenvolvimento de filhos mais autocompassivos e na promoção da saúde mental dos mesmos. Objetivos: O presente estudo objetivou a compreensão da possível relação entre a autocompaixão, a aceitação/rejeição parental percecionada e os estados emocionais negativos (depressivos, ansiosos e de stresse) de adolescentes. Pretendeu averiguar-se se adolescentes com níveis mais elevados de autocompaixão tendem a apresentar uma perceção de aceitação das figuras parentais e níveis mais baixos de depressão, ansiedade e stresse. Procurou de igual forma investigar-se se a posição da fratria influencia a autocompaixão, a perceção de aceitação/rejeição parental e os estados emocionais negativos dos adolescentes. Métodos: A amostra ficou composta por 316 adolescentes com idades compreendidas entre os 11 e os 17 anos, a frequentarem o 2.º e 3.º Ciclo do Ensino Básico. Os participantes responderam à Escala de Autocompaixão para Adolescentes, à Escala de Depressão, Ansiedade e Stresse e às Escalas da Perceção da Atitude do Pai e da Mãe. Resultados: Os resultados obtidos revelaram que adolescentes que apresentam níveis mais elevados de autocompaixão tendem a apresentar valores mais baixos de sintomas depressivos, ansiosos e de stresse e a percecionar aceitação por parte das figuras parentais. Os resultados demonstraram também que os adolescentes que assumem a posição do meio na fratria apresentam valores mais elevados de isolamento e sintomas depressivos e os que a assumem a posição de irmão mais velho revelaram maior perceção de indiferença/negligência da figura paterna. Conclusão: O nosso estudo contribuiu para uma melhor compreensão do papel da autocompaixão no bem-estar psicológico dos adolescentes, bem como, na perceção que os mesmos apresentam acerca das suas figuras parentais. Ainda, contribuiu para um melhor entendimento acerca da influência da posição na fratria. || Introduction: A self-compassion attitude allows to not only accept and deal with the negative emotions in a more functional way but also improves the mental health of adolescents. However, parents have a prominent role in the development of more self-compassionate children and the promotion of mental health. Objectives: The objective of this study was to understand the possible relationship between self-compassion, the perceived parental acceptance/rejection and negative emotional states (depression, anxiety, and stress) of adolescents. Another objective was to investigate whether adolescents with higher levels of self-compassion tend to present a perception of acceptance from parental figures and lower levels of depression, anxiety, and stress. Finally, it was intended, to investigate whether the position of subjects’ birth order influences selfcompassion, perceptions of parental acceptance/rejection, and negative emotional states. Methods: The sample was composed of 316 adolescents, aged between 11 and 17 years, attending the 2nd and 3rd Cycle of Basic Education. The participants responded to the Self- Compassion Scale for Adolescents, the Depression Anxiety Stress Scales, and the Parental Acceptance-Rejection Questionnaire Child: Father/Mother- Short Form. Results: The results showed that adolescents who have higher levels of self-compassion tended to have lower values of depressive, anxious, and stress symptoms and perceived parental acceptance. The results also revealed that adolescents in the middle of the birth order have higher scores of isolation and depressive symptoms and those being the first-borns showed greater awareness of indifference/negligence of the paternal figure. Conclusion: Our study contributed to a better understanding of the role of selfcompassion on psychological well-being of adolescents, as well as, in the awareness that they have about their parental figures. Moreover, it has contributed to a better understanding of the influence of the position in the birth order.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/785
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação final.pdf1.31 MBAdobe PDFVer/Abrir    Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.