-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/859
Título: Alexitimia, Comportamentos Alimentares, Esquemas Emocionais e Sintomas Psicopatológicos em Adultos
Autores: Gameiro, Paulo César Rodrigues Silva
Simões, Sónia (Orientadora)
Palavras-chave: Alexitimia - Alexithymia
Comportamentos alimentares - Eating behaviors
Esquemas emocionais - Emotional schema
Sintomas psicopatológicos - Psychopathology symptoms
Data: 2018
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: Os esquemas emocionais determinam o modo como cada um de nós reage perante determinadas adversidades no dia-a-dia. Por seu lado, a alexitimia enquanto dificuldade em expressar as emoções, pode influenciar a vida social e psicológica e, consequentemente, ter impacto no comportamento alimentar. Objetivos: 1) estudar a relação entre alexitimia, comportamento alimentar, sintomas psicopatológicos e esquemas emocionais; 2) analisar as diferenças nas variáveis em estudo em função da presença versus ausência de alexitimia; 3) estudar as associações entre a presença/ausência de alexitimia e algumas variáveis sociodemográficas (sexo, idade, habilitações literárias e peso). Metodologia: A amostra foi dividida em dois grupos, recorrendo-se ao ponto de corte da TAS- 20: grupo como presença de alexitimia, composto por 39 indivíduos, 14 do sexo masculino (35,9%) e 25 de sexo feminino (64,1%); e grupo como ausência de alexitimia, constituído por 71 indivíduos, 35 do sexo masculino (49,3%) e 36 do sexo feminino (50,7%). Os participantes preencheram um formulário online constituído por: Questionário Sociodemográfico; Toronto Alexithymia Scale (TAS-20), Emotional Schema Scale de Leahy (LESS), Brief Symptom Inventory (BSI) e Teste de Atitudes Alimentares (TAA-25). Resultados: Encontramos associações significativas positivas entre a presença de sintomatologia psicopatológica (BSI) e os comportamentos alimentares (TAA-25). No que toca a emoções, verificamos uma relação negativa entre crenças negativas e os comportamentos bulímicos, dieta e pressão social para comer. Relativamente à associação entre comportamentos alimentares e alexitimia, destacamos a associação positiva entre o comportamento bulímico e a dificuldade em identificar e descrever sentimentos e entre a pressão social para comer e a dificuldade em descrever sentimentos. Discussão e conclusão: Os resultados deste estudo evidenciaram como a alexitimia, os esquemas emocionais, os sintomas psicopatológicos e os comportamentos alimentares se relacionam entre si. Ficou ainda presente que os sujeitos com alexitimia demonstram a presença de mais comportamentos bulímicos e sentem maior pressão para comer comparativamente com os sujeitos sem alexitimia. Estes resultados devem ser tomados em consideração na área da saúde mental e quando se pensa na elaboração de programas de prevenção nesta área. / Introduction: All of us have different ways of reacting in the face of adversities in our day to day life. Alexithymia as a difficulty in expressing emotions, can actually affect social and psychological life and as a consequence, it can also have an impact in the eating behavior. Objetives: 1) study the relation between alexithymia, eating behavior, psychopathology and emotional schema; 2) analyze the diferences between variables in function of presence versus abscence of alexithymia; 3) study the associations between the presence/absence of alexithymia and some sociodemographic variables (age, gender, literacy, weight). Methodology: The total sample was divided in two groups, using the cut off point of the TAS- 20: group as a presence of alexithymia, composed of 39 individuals, 14 males (35,9%) and 25 females (64.1.%); and group as a absence of alexithymia, composed of 71 individuals, 35 males (49,35) and 36 females (50,7%). The participants answered an online google docs composed by: Toronto Alexithymia Scale (TAS-20), Emotional Schema Scale de Leahy (LESS), Brief Symptom Inventory (BSI) e Teste de Atitudes Alimentares (TAA-25). Results: Some significant and positive associations between the presence of psychopathological symptomatology (BSI) and eating behaviors (TAA-25) were found. Concerning emotions, it was verified a negative relationship between negative beliefs and bulimic behaviors, diet and social pressure to eat. Regarding the association between eating behaviors and alexithymia, we can highlight the positive association between bulimic behavior and difficulty in identifying and describing feelings and between social pressure to eat and the difficulty in describing feelings. Discussion and conclusion: The results of this study proved that alexithymia, emotional schemes, pathological symptoms and eating behaviors are related to each other. It was also proved that the subjects with alexithymia demonstrate the presence of bulimic behaviors and feel more pressure to eat compared with the subjects without alexithymia. This results should be taken into account in the area of mental health and when we think about the elaboration of prevention programs in this area.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/859
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Final.pdf1.48 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos_Apendices.pdf1.12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.