Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/885
Título: Satisfação versus Motivação: um estudo numa empresa na área da automação e sistemas inteligentes da Região Centro
Autores: Oliveira, Alexandra Maria Ferreira da Graça Leal de
Almeida, Vasco (Orientador)
Palavras-chave: Satisfação - Satisfaction
Motivação - motivation
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: A relação entre satisfação e motivação em contexto organizacional é algo que tem vindo a ser analisada ao longo dos tempos por diversos autores. O objetivo principal deste trabalho passou por identificar de que modo estes dois construtos se interligam face a uma situação de trabalho. Utilizando um questionário desenvolvido em parceria com o Departamento de Recursos Humanos e de Qualidade de uma empresa na área da automação e sistemas inteligentes da região centro, é igualmente, nosso objetivo, avaliar que variáveis podem influenciar os colaboradores da mesma a sentirem-se satisfeitos e/ou motivados. Metodologia: A amostra incluiu 70 colaboradores tendo sido avaliados apenas por departamento, grupo profissional e por tempo na organização. Para cada grupo de questões identificado a moda de respostas (Mo) foi de 35,7%, 44,3% e 47,1% respetivamente. Este grupo de colaboradores foi ainda inquirido no sentido de revelar qual o grau de satisfação, relação com o trabalho e classificação da importância percecionada face ao papel que desempenha na organização. Resultados: Não foram reveladas diferenças estatisticamente significativas nos níveis médios do departamento, apenas entre grupos de resposta ao nível do número total de respostas e no nível de significância (p): “grau de satisfação” p = 0,561; “relação com o trabalho” p = 0,571 e “classificação da importância percecionada” p = 0,074. O mesmo aconteceu para o grupo profissional (“grau de satisfação” p = 0,686; “relação com o trabalho” p = 0,118 e “classificação da importância percecionada” p = 0,311) e tempo na organização (“grau de satisfação” p = 0,41; “relação com o trabalho” p = 0,727 e “classificação da importância percecionada” p = 0,330). Discussão/Conclusão: Não existe uma ligação direta entre estes dois construtos satisfação e motivação, mas sim caraterísticas que levam os colaboradores a sentirem-se mais ou menos satisfeitos/motivados face ao trabalho que desempenham na organização. Estes resultados revelam também que, apesar de não existirem diferenças estatisticamente significativas, os colaboradores se sentem mais satisfeitos tendo em conta as tarefas que desempenham, a função que integram e o tempo a que trabalham na organização. O colaborador pretende manter uma relação próxima com o seu trabalho e vida pessoal e também para ter oportunidade de desenvolver competências e progredir na carreira. / Introduction: The relationship between satisfaction and motivation in organizations is something that has been discussed over the years by several authors. The main objective of this work was to identify how these two constructs can be interconnected in a work situation. Using a questionnaire developed in partnership with the Department of Human Resources and Quality of a company in the field of automation and intelligent systems in the central region, it is also our goal, evaluate variables that may influence employees to feel satisfied and/or motivated. Methodology: The sample included 70 employees assessed only by department, group work and time in the organization. For each group of issues the Mode of responses (Mo) was 35.7%, 44.3% and 47.1% respectively. This group of employees was also inquired in order to identify the degree of satisfaction, relation with work and classification of work importance developed in the organization. Results: We did not found statistically significant differences in mean levels of the department, only between the total number of responses in groups and in the significance (p) levels: “satisfaction level” p = 0,561; “work relationship” p = 0,571 and “classification of work importance” p = 0,074. The same happened to the work group (“satisfaction level” p = 0,686; “work relationship” p = 0,118 and “classification of work importance” p = 0,311) and to the time in organization (“level of satisfaction” p = 0,41; “work relationship” p = 0,727 and “classification of work importance” p = 0,330). Discussion/Conclusion: Doesn’t exist a direct link between these two constructs satisfaction and motivation, but characteristics that lead employees to feel more or less satisfied/motivated towards work their performance in the organization. These results reveal also, that despite the absence of statistically significant differences, these individuals feel more satisfied regarding the tasks they develop, the role and time in the organization. The worker wants to maintain a close relationship with his work and personal life, having at the same time the opportunity to develop skills and make progress in his career.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/885
Aparece nas colecções:Dissertações e Relatórios de Mestrado J-P-E

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Satisfação versus MotivaçãoPRONTO.pdf1.1 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.