-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/889
Título: Qualidade de Vida, Solidão e Velhice
Autores: Correia, Joana Isabel Coimbra
Tralhão, Regina (Orientadora)
Pocinho, Margarida (Coorientadora)
Palavras-chave: Solidão - Loneliness
Qualidade de vida - Quality of life
Suporte social - Social support
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: Com o estudo pretendeu-se entender a “Avaliação compreensiva da relação de solidão e a qualidade do suporte social de idosos residentes em lares”, mediado pela formulação inicial de sete hipóteses. A metodologia usada foi de natureza quantitativa. A colheita de dados (amostragem) feita através da administração indireta de três questionários. A amostra é constituída por 40 idosos residentes em lar à data da administração, com idade superior a 65 anos do sexo masculino e feminino. Podemos com o estudo verificar que a solidão não tem influência direta na qualidade do suporte social dos idosos residentes em Lar. A totalidade dos idosos do estudo indicou possuir sentimento de solidão. Também pouca satisfação com a vida e pouco suporte social mas intenso, no entanto consideram ter um relacionamento próximo com a família e que não sentem qualidade de vida. O suporte social quando é baixo proporciona um aumento de solidão. Quando comparado o suporte social com a qualidade de vida este também tem influência, pelo fato, de quanto maior é o suporte social melhor é a qualidade de vida. A solidão quando sentida com intensidade influência a satisfação com a vida e esta apresentase como decadente nos idosos. Os dados indicam-nos que quanto maior é a solidão menor é a qualidade de vida. Relativamente à satisfação com a vida, os níveis são muito baixos ligando a satisfação com a vida à qualidade de vida, uma influência a outra, no entanto quanto maior é a satisfação com a vida maior é o sentimento de qualidade de vida. No relacionamento familiar sentimento é de proximidade mas o sentimento de solidão é elevado, constatando-se que um não influencia o outro. / With this study we sought to understand the "Comprehensive Assessment of the relationship of loneliness and quality of social support for the elderly in nursing homes", mediated by the initial formulation of seven hypotheses. The methodology used was quantitative. Data collection (sampling) done through indirect administration of three questionnaires. The sample consisted of 40 elderly residents at home at the time of administration, with over 65 year old male and female. We can verify with the study that loneliness has no direct influence on the quality of social support of the residences for elderly. All the seniors in the study reported having feelings of loneliness. Also low life satisfaction and social support but little intense, but consider having a close relationship with the family and do not feel the quality of life. The social support when it is low provides increased loneliness. When compared with the social support quality of life it also has an influence, because of the greater social support better the quality of life. The loneliness felt as intensely influence satisfaction with life and this is presented as decadent in the elderly. The data show us that the greater the smaller the loneliness quality of life. Regarding life satisfaction levels are very low linking life satisfaction with quality of life, an influence the other, however the greater the satisfaction with life, the greater the sense of quality of life. Family relationship of closeness but feeling is the feeling of loneliness is high, noting that one does not influence the other.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/889
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado em Serviço Social



Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.