-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/894
Título: Hábitos de Estudo em Crianças e Jovens Institucionalizados
Autores: Teixeira, Inês João Pires
Henriques, Carolina (Orientadora)
Palavras-chave: Hábitos de estudo - Study habits
Crianças e jovens - Children and young people
Institucionalização - Institutionalization
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: Os hábitos de estudo são uma dimensão que representa um valor significativo no desenvolvimento das estratégias de aprendizagem que as crianças e jovens têm de desenvolver para ter sucesso escolar. Assim, dada a importância que a dimensão hábitos de estudo pode representar para estas crianças, realizamos um estudo descritivo que tem como principal objetivo conhecer a relação entre os hábitos de estudo e as crianças institucionalizadas de duas instituições do distrito de Leiria. Metodologia: A amostra foi composta por 33 jovens de ambos os sexos (n=23; 69,7% do sexo feminino e n=10; 30,3% do sexo masculino) com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos de idade (M = 14,61 e DP= 1,78). Os participantes preencheram um questionário sociodemográfico e o inventário de hábitos de estudo (IHE) de F. F. Pozar (1997). Resultados: Os resultados mostram que ao nível das condições ambientais de estudo a maioria dos jovens considera ter boas condições ambientais e físicas enquanto um pequeno grupo de crianças não está completamente satisfeito. Ao nível da planificação de estudo, verificou-se que a maioria obteve uma classificação média tendo alguns participantes obtido a nota máxima o que revela boas capacidades de planificação e organização de estudo. Ao nível da utilização de materiais, os resultados situaram-se entre o mau e o não satisfatório sendo a escala com os piores resultados tal como no estudo efectuado por Pozar (1997). Quanto à capacidade de assimilação, os resultados são pouco satisfatórios, embora os resultados se situem entre o mau e o médio. Por último, a sinceridade foi a escala que obteve melhores resultados sendo que os resultados se situaram entre o médio e o bom. Discussão: Face aos resultados obtidos podemos concluir que as crianças e jovens institucionalizados que participaram no estudo revelaram hábitos de estudo algo satisfatórios tendo em conta o meio em que se encontram. Depois verificamos que não existem diferenças na forma como as instituições trabalham com as crianças e jovens de forma a promoverem o seu sucesso escolar. / Introduction: The study habits are a dimension that represents a significant value in the development of learning strategies that children and young people in institutions should have. Thus, given the importance that the scale habits of study can make to these children, we conducted a descriptive study that aims to know the relationship between study habits and institutionalized children from two institutions in the district of Leiria. Methodology: The sample is composed by 33 young people of both sexes (n=23, 69.7% are females and n=10, 30.3% males) with ages between 12 and 18 years (M= 14.61, Dp=1.78). The participants filled in a protocol composed by a sociodemographic questionnaire and a inventory of study habits (IHE) of F. F. Pozar (1997). Results: The results show that the majority of young people consider having good physical and environmental conditions while a small group of children is not completely satisfied. In planning study, the majority has a good average and some participants obtained the maximum score which shows good planning and organizational skills study. Regarding the use of materials, the results were between the bad and not satisfactory and the results are the worst scale results as in the study by Pozar (1997). Regarding the capacity of assimilation, the results are unsatisfactory, although the results are in between the bad and average. Finally, the sincerity was the scale with better results and the results were between medium and good. Discussion: Considering our results we conclude that institutionalized children and young people who participated in this study revealed study habits something satisfactory taking into account the environment in which they find themselves. Once verified that there are no differences in how institutions work with children and young people in order to promote their academic success.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/894
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
_Tese.pdf2.23 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.