-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/899
Título: As Memórias de Infância, o Mindfulness, a Esperança e Estados Emocionais na Adolescência
Autores: Fernandes, Ana Rita Alves
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Memórias emocionais positivas - Positive emotional memories
Memórias precoces de calor e segurança - Early memories of warmth and security
Afectividade positiva e negativa - Positive and negative affectivity
Mindfulness - Mindfulness
Esperança - Hope
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: Introdução: Os estudos realizados sobre experiências precoces na infância, revelam que estas desempenham um papel fundamental no desenvolvimento e maturação do indivíduo, podendo diminuir a vulnerabilidade à manifestação de problemas psicológicos. Por outro lado, as competências de mindfulness e os sentimentos de esperança parecem funcionar como mecanismos que promovem o ajustamento e bem-estar psicológico. Objetivos: O objectivo central deste estudo é explorar as relações entre as memórias emocionais positivas, a esperança e as competências de mindfulness, assim como o seu papel sobre o bem-estar psicológico medido pelo afeto positivo e pelo afeto negativo em adolescentes. Método: A amostra deste estudo é constituída por 402 adolescentes (173 rapazes e 229 raparigas) com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos a frequentarem o ensino básico e secundário do ensino regular e ensino profissional. Foram utilizadas 4 escalas de auto – resposta a Escala de Memórias Precoces de Calor e Segurança (EMWSS-A), a Avaliação da Aceitação e Mindfulness para Crianças (CAMM), a Escala de Esperança para Crianças (EEC) e a Medida da Afetividade Positiva e Negativa para Crianças (PANAS-C). Resultados: O género mostrou influenciar apenas o afeto negativo, evidenciando as raparigas mais afeto negativo que os rapazes. A idade e escolaridade não mostraram qualquer relação com as variáveis em estudo. Relativamente ao Nível Socioeconómico (NSE), os adolescentes do nível socioeconómico alto apresentam valores mais elevados de memórias de calor e segurança na infância, mais esperança e mais afeto positivo, comparativamente aos adolescentes do NSE baixo. Os alunos sem reprovações escolares exibiram mais memórias emocionais positivas e mais esperança. As competências de mindfulness, a esperança, as memórias de calor e segurança e o afeto positivo e negativo mostraram correlações significativas entre si e no sentido esperado. Finalmente, o conjunto de variáveis que melhor prediz o afeto positivo inclui a esperança, as memórias precoces de calor e segurança e as competências de mindfulness, explicando este modelo 28% da variância. No caso do afeto negativo, o mindfulness foi o melhor preditor, seguido pela esperança e, por último pelas memórias emocionais positivas. Conclusões: Esta investigação realçou o papel das memórias emocionais positivas, do mindfulness e da esperança na manifestação de estados afetivos, sugerindo que podem funcionar como promotores do afeto positivo e protetoras do afeto negativo. Neste sentido, estas variáveis podem enriquecer os programas de intervenção que procuram promover o ajustamento ou bem-estar psicológico dos adolescentes. / Introducion: Studies of early childhood experiences reveal that they play a key role in the development and maturation of the individual, and can reduce the manifestation of vulnerability to psychological problems. On the other hand, the skills of Mindfulness and feelings of hope seem to function as mechanisms that promote the adjustment and psychological well-being. Objectives: The aim of this study is to explore the relationship between positive emotional memories, hope and Mindfulness skills, as well as his role on the psychological well-being measured by positive affect and negative affect by adolescents. Method: The sample of this study is constituted by 402 adolescents (173 boys and 229 girls) with ages understood between the 12 and 18 years old, and it will frequent the high school and professional education. It was utilized 4 scales of Likert, Early Memories of Warmth and Safeness Scale (EMWSS-A), Children and Adolescent Mindfulness Measure (CAMM), Children Hope Scale (EEC) and Positive and Negative Affect Schedule (PANAS-N). Results: The gender showed only influences negative Affect, showed well that the girls has more negative affection than boys. The age and schooling didn´t show any relation with the variables in study. Relatively to the Socioeconomic Level (SEL), the adolescents of high socioeconomic level present values more elevated of memories of early memories of warmth and Safeness in childhood, more hope and more positive affection, comparatively to the adolescent of the SEL low. The students without school disapprovals exhibited more positive emotional memories and more hope. The competences of Mindfulness, the hope, the memories of warmth and safeness and the positive and negative affections showed positive correlations themselves and as expected. At last, the variables that better predicts the positive affection was hope, memories of Warmth and Safeness, and the competences of Mindfulness, explained this model of 28% to varience. In case of the negative affection, Mindfulness was the best preditor, followed by the hope and, finally by the positive emotional memories. Conclusions: This investigation reveals the role of positive emotional memories, of Mindfulness and the hope in the manifestation of affective states, suggesting that they can function as promotional of the positive affection and protective of the negative affection. In this sense, these variables can enrich the intervention programs that they look to promote the adjustment or the psychological well-being of the adolescents.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/899
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia



Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.