Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/927
Título: A Investigação sobre Esquizofrenia em Portugal: uma revisão sistémica
Autores: Barbosa, Joana Andreia Rodrigues
Afonso, Carlos Alberto (Orientador)
Palavras-chave: Esquizofrenia - Schizophrenia
Revisão sistemática - Systematic review
Portugal - Portugal
Investigação académica - Academic research
RCAAP - RCAAP
Data: 2013
Editora: ISMT
Resumo: O que na atualidade se entende por Esquizofrenia é fruto de um conceito e de uma definição que sofreu e tem vindo a sofrer alterações. Em aproximadamente 100 anos, muito se evoluiu, sendo hoje claro que estamos perante uma patologia de elevada prevalência, de etiologia diversificada, cujo prejuízo para o indivíduo é grave e incapacitante. A comunidade científica internacional tem realizado grandes investigações, para que se possam promover intervenções fundamentadas que potenciem, à pessoa com esquizofrenia, qualidade de vida e participação plena enquanto cidadãos de direito. Portugal, que sempre esteve atrasado na implementação das políticas de saúde mental internacionais, como tem vindo a estudar esta problemática? Como caminha e se direciona a produção académica nacional, relativa à esquizofrenia? A procura de resposta para estas questões, foi o motor do presente estudo, que tem como objetivo descrever e caracterizar a forma como tem sido estudada, a nível académico, a Esquizofrenia em Portugal. Deste modo, realizou-se uma Revisão Sistemática de todas as Dissertações de Licenciatura, Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento, até Novembro de 2012, integradas no Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP), relativas ao tema Esquizofrenia, sendo a amostra final composta por 35 trabalhos. A presente revisão permitiu perceber que os estudos de acesso aberto que têm por objeto a Esquizofrenia são, essencialmente, Dissertações de Mestrado, produzidas em pleno século XXI, desenvolvidas maioritariamente no Porto. Tratam-se de estudos primários observacionais que se focalizam na avaliação de doentes com esquizofrenia, escolhidos através de técnicas de amostragem não probabilísticas, em média compostos por 35 pacientes. A análise da amostra permitiu levantar a possibilidade de a Esquizofrenia, em Portugal, ter sido uma doença que, ao longo de largos anos, se encontrou subavaliada. Concluiu-se ainda que existe uma grande diversidade e dispersão de temáticas abordadas, dimensões avaliadas e instrumentos utilizados pelos investigadores que se dedicam ao estudo desta doença. / What we understand today has Schizophrenia is based on a concept and a definition that has changed and is still changing. In approximately 100 years, much has evolved, being clear that this is a disease of high prevalence, of diverse etiology, whose prejudice to the individual is serious and disabling. The international scientific community has made major investigations to promote substantiated interventions for people with Schizophrenia, so that they can potentiate quality of life and full participation as citizens in law. How is Portugal, which has always been delayed on the implementation of international mental health policy, studying this issue? How are national academic studies targeted towards schizophrenia? The search for the answers for these questions was the starter for the present study, which it´s objective is to describe and characterize the way that Schizophrenia has been studied in Portugal. Therefore, we carried out a Systematic Review of all Bachelor, Master´s and PhD Thesis, until November 2012, integrated into the Open Access Scientific Repository of Portugal (RCAAP) related to Schizophrenia, resulting on a final sample of 35 scientific papers. This review led to realize that studies of open access that focus on Schizophrenia are, essentially, Master´s Thesis, produced in the XXI century, developed mainly in Oporto. These are observational primary studies that focused on the evaluation of patients with Schizophrenia, chosen through non probabilistic sampling techniques, in average composed by 35 patients. The study of this sample has shown the possibility that Schizophrenia in Portugal has been an undervalued disease for many years. There is also the conclusion that there is a great diversity and dispersion of topics addressed, dimensions assessed and instruments used by researchers who are dedicated to the study of this disease.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/927
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Joana Barbosa 2013.pdf496.18 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Apêndice B.pdf26.7 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Apêndice C.pdf81.61 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.