-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/944
Título: Questionário de Aceitação e Ação para Pais: desenvolvimento da versão portuguesa, estudo da estrutura fatorial e propriedades psicométricas
Autores: Navega, Adeline Conceição
Cunha, Marina (Orientadora)
Palavras-chave: Evitamento experiencial - Experiential avoidance
Parentalidade - Parenting
Avaliação - Assessment
Questionário de auto resposta - Self-report questionnaire
PAAQ - PAAQ
Questionário de aceitação e ação - Acceptance and action questionnaire
Data: 2018
Editora: ISMT
Resumo: Introdução. O Evitamento Experiencial (EE) caracteriza-se pela tentativa de evitar ou controlar experiências internas indesejáveis, como pensamentos, sentimentos ou até sensações físicas. O EE, quando se torna um padrão recorrente para lidar com as experiências emocionais difíceis, é considerado uma estratégia nociva que pode conduzir à inflexibilidade psicológica, a qual está na base dos problemas emocionais. A parentalidade está associada a um conjunto de responsabilidades, papéis e competências, que exige um esforço contínuo por partes dos pais no envolvimento com os filhos. Este processo não é isento de dificuldades, podendo os pais recorrer a estratégias mais ou menos adaptativas para lidar com as dificuldades ou problemas dos filhos. Neste contexto específico da parentalidade pode surgir também o EE como um comportamento de indisponibilidade e de não-aceitação das emoções dos filhos. Parece, assim, importante identificar a presença deste tipo de comportamento, já que a literatura tem mostrado ter um impacto negativo nos pais, nos filhos e na interação entre ambos. O presente estudo pretende traduzir e aferir para a população Portuguesa o Parental Acceptance and Action Questionnaire (PAAQ), o qual avalia o EE parental face às emoções negativas dos filhos. Objetivos. Validar para a população portuguesa o PAAQ, explorando a sua estrutura fatorial e propriedades psicométricas numa amostra de pais de filhos em idade escolar (1º, 2º e 3º ciclo e ensino secundário em escolas públicas ou privadas). Método. A amostra inclui 381 pais (350 mulheres e 31 homens). Além do PAAQ, todos os participantes completaram online ou em formato papel um questionário sociodemográfico e um conjunto de instrumentos de autorrelato para avaliar a aceitação e ação global (Acceptance and Action Questionnaire), os estados emocionais negativos (Depression, Anxiety and Stress Scales) e as dificuldades psicológicas dos filhos (Strengths and Difficulties Questionnaire). Resultados. A versão portuguesa do PAAQ evidenciou uma estrutura bifatorial [Indisponibilidade e (in)ação], apresentando consistências internas satisfatórias. Foi encontrada uma fidedignidade temporal adequada para o intervalo de um mês. O PAAQ revelou uma associação positiva significativa com as variáveis em estudo, nomeadamente com o conceito global de aceitação e ação, com os estados emocionais negativos (ansiedade, depressão e stresse) e com a perceção das dificuldades psicológicas dos filhos. Não foram identificadas diferenças significativas nos valores médios do PAAQ em função do género, nem a idade e escolaridade se mostraram associadas a este questionário. Conclusão. Não obstante as limitações apresentadas, este estudo disponibiliza um novo instrumento em língua portuguesa, que se mostrou válido e fidedigno para avaliar o Evitamento Experiencial parental face às dificuldades sentidas pelos filhos, dando, assim, um contributo para futuras investigações e utilização em contextos clínicos. / Introduction: Experiential avoidance (EA) refers to the tendency to avoid or control internal, unwanted thoughts, feelings and physical sensations. When EA is recurrently used as a strategy to deal with difficult emotions may be harmful and be translated in psychological inflexibility, which is the base of emotional problems. Parenting is associated with a set of roles, responsibilities and skills, which requires a continuous effort by parents to involve with their children. This process is not free from difficulties and parents can use more or less adaptive strategies to deal with the difficulties of their children. Specifically, in this context of parenting, EA may also entail unwillingness and non-acceptance of their children’s emotions. Given that literature has shown that EA has a negative impact on both parents and children and their interaction, it seems important to identify the presence of EA. The present study aims to translate and validate for Portuguese population the Parental Acceptance and Action Questionnaire (PAAQ), which assess parental EA when confronting negative emotions of children. Objectives: This study aims to explore the factorial structure of the PAAQ and to analyse its psychometric properties in a sample of Portuguese parents of children in school age (from first grade to high school in public and private schools). Method: The sample includes 381 parents (350 women and 31 men). Along with PAAQ, all participants completed online or on paper sociodemographic questionnaire and the following self-report questionnaires: Acceptance and Action Questionnaire; Depression, Anxiety and Stress Scales; Strengths and Difficulties Questionnaire. Results: The Portuguese version of the PAAQ showed a bifactorial structure similar to the original one (Inaction and Unwillingness) with satisfactory internal consistencies for both subscales. Results also showed an adequate temporal reliability for one-month interval. PAAQ revealed a significant positive association with experiential avoidance, negative emotional states (anxiety, depression and stress) and the perception of the psychological difficulties of their children. No significant gender, age and grade differences were found for mean scores of PAAQ. Conclusion: Despite the limitations presented, this study provides a new tool in Portuguese language, which proved to be valid and reliable to assess experiential avoidance in parenting context in face of child experience negative emotions. The PAAQ may be useful in future research and clinical domains.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/944
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_completa_Final_Adeline_Navega.pdf591.66 kBAdobe PDFVer/Abrir
Apêndices-final_adeline.pdf332.23 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.