Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/977
Título: Funcionamento Familiar e Anorexia Nervosa
Autores: Cardoso, Ana Maria Baptista
Sequeira, Joana (Orientadora)
Palavras-chave: Funcionamento familiar - Family functioning
Coesão - Coeshion
Flexibilidade - Flexibility
Anorexia - Anorexia
Imagem corporal - Body image
Data: 2019
Editora: ISMT
Resumo: Objetivo: Este estudo pretende estudar a perceção do funcionamento familiar em famílias com pacientes anoréticas, a imagem corporal e os comportamentos e atitudes alimentares da paciente anorética. Metodologia: Participaram 32 famílias, num total de 109 participantes, em seguimento nas consultas da Pedopsiquiatria do Hospital Pediátrico do CHUC em Coimbra. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Avaliação da Adaptabilidade e da Coesão Familiar (FACES-IV), Contour Drawing Rating Scale (CDRS), Teste de Atitudes Alimentares para Crianças e Adolescentes (TAACA) e o questionário sociodemográfico e de dados complementares. Resultados: As famílias percecionam-se como equilibradas (coesas e flexíveis), com satisfação familiar baixa e comunicação moderada e baixa. As pacientes, em comparação com os restantes elementos da família, percecionam a família como moderadamente rígida. As pacientes que frequentam o 3º ciclo apresentam mais atitudes e comportamentos alimentares problemáticos, bem como as pacientes que são seguidas há menos de seis meses, as que fazem medicação e que estiveram internadas. E estas últimas apresentam também maior insatisfação com a sua imagem corporal. Conclusão: Este estudo permite concluir que as famílias das pacientes anoréticas percecionam coesão e flexibilidade elevadas, apesar da satisfação familiar e da comunicação ser baixa. Este dado contradiz algumas das teorias, explicativas da anorexia e funcionamento familiar, onde se apontam problemas de coesão - tendência para o emaranhamento - e na flexibilidade - tendência para a rigidez. / Purpose: The main objective of this study was to analyze the perception of the family functioning in families with anorexic patients, the body image and the eating behaviors and attitudes of the anorexic patient. Methodology: A total of 32 families and 109 participants were included in this study. Patitents were followed in the service of Pedopsychiatry of the Pediatric Hospital - CHUC. The instruments were the Family Adaptability and Cohesion Scale (FACES-IV), Contour Drawing Rating Scale (CDRS), Children’s Eating Attitudes Test (TAACA) and the socio-demographic and complementary data questionnaire. Results: Families perceive themselves as balanced (cohesive and flexible), with low family satisfaction and moderate and low communication. The patients, compared to the other family members, perceive the family as moderately rigid. Patients who attend the third cycle have more problematic eating behaviors, as well as patients who have been followed for less than six months, the patients that are medicated, those who have been hospitalized, and, these, also have a greater dissatisfaction with body image. Conclusion: Families with an anorexic patient perceive high cohesion and flexibility, despite family satisfaction and low communication. This data contradicts some of the clinical theories, explaining anorexia and family functioning, were problems in cohesion - tendency to emmeshment - and in flexibility - tendency to rigidness.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/977
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Ana Cardoso.pdfDocumento principal889.79 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdfAnexos721.5 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.