-
Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/564
Título: Alterações do Sono e Processos de Regulação Emocional em Adultos
Autores: Neves, Ana Cristina Pereira
Galhardo, Ana (Orientadora)
Palavras-chave: Sono - Sleep
Autocompaixão - Self-compassion
Autojulgamento - Self-judgment
Autocriticismo - Self-criticism
Autotranquilização - Self-tranquilization
Adultos - Adults
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: O sono é um processo fisiológico vital com um papel restaurador importante. A reduzida qualidade do sono pode afetar significativamente a qualidade de vida das pessoas e influenciar a sua capacidade de regulação emocional. Dada a pertinência do tema, o presente estudo tem como principal objetivo analisar a relação entre aspetos associados com o sono e processos de autorregulação emocional como a autocompaixão, o autojulgamento, o autocriticismo e a autotranquilização. A amostra desta investigação é constituída por 210 participantes, 163 mulheres e 47 homens, com idades compreendidas entre os 19 anos e os 59 anos (M = 35,82; DP = 9,81), recolhida na empresa Aquinos, em Tábua. Para a recolha de dados, utilizou-se o seguinte protocolo de investigação: Questionário Sociodemográfico, Questionário de Pittsburgh sobre a Qualidade do Sono (PSQI), Escala da Autocompaixão (SCS) e Escala das Formas do Autocriticismo e Autotranquilização (FSCRS). Os principais resultados sugerem que são as mulheres que têm uma pior qualidade subjetiva do sono, maior latência do sono e maior perturbação do sono. Relativamente ao uso de medicamentos, são os participantes mais velhos que mais recorrerem aos fármacos para dormir. Já os participantes mais novos apresentam uma atitude mais positiva, através da forma Eu tranquilizador. Os participantes casados/união de facto apresentam pior qualidade subjetiva do sono, maior latência do sono, menor duração do sono e maior perturbação do sono. Paralelamente é também este grupo dos participantes casados/união de facto que manifesta valores mais elevados na forma Eu inadequado. De referir ainda que os processos de regulação emocional de autojulgamento e Eu inadequado e Eu detestado revelaram uma associação significativa com a qualidade subjetiva do sono, a latência, a perturbação do sono, o uso de medicação para dormir e a disfunção diurna, isto é, os sujeitos que recorrem a estas estratégias de regulação emocional tendem a apresentar mais modificações nos seus padrões de sono. Por sua vez o Eu tranquilizador associa-se de forma negativa com o recurso a fármacos para dormir. Conclui-se que são as mulheres, os indivíduos mais velhos e os casados/união de facto que apresentam uma qualidade do sono mais pobre. Igualmente relevante é o facto de serem os indivíduos com níveis mais elevados de autojulgamento e autocrítica que tendem a apresentar mais dificuldades relativamente ao sono. Assim, estes elementos deverão ser tidos em consideração pelos profissionais de saúde para efeitos de delineação de estratégias terapêuticas relacionadas com alterações do sono. / Sleep is a vital physiological process with a restorative important role. The reduced quality of sleep can greatly affect quality of life emotional regulation capacity. The aim of the current study was to analyse the relationship between sleep quality in adults and emotional self-regulation processes such as self-compassion, self-judgment, self-criticism and self-reassurance. The sample is constituted by 210 participants, 163 women and 47 men, aged between 19 and 59 years old (M = 35,82, SD = 9,81), collected in Aquino enterprise, in Tábua. For data collection we used the following self-report instruments: Sociodemographic Questionnaire, Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Self-Compassion Scale (SCS) and Scales of Forms of Self-Criticism and Self-Tranquilization (FSCRS). Results suggest that women who have a lower subjective sleep quality, higher sleep latency and higher sleep disorders when compared to men. The use of medication is higher in older participants. In turn younger participants show a more positive attitude, with higher scores in Reassuring Self. Married/cohabitation participants present a lower sleep quality, higher sleep latency, lower sleep duration and more sleep disturbance as well as higher scores in Inadequate Self. Emotion regulation processes of Self-judgment, Inadequate Self and Hated Self are associated with subjective sleep quality, sleep latency, and sleep disorders and with the use of medication. Individuals who tend to use these emotion regulation strategies are more prone to negative changes in their sleep patterns. It is also worth of note that those who present higher scores in the Reassurance Self tend to use less sleep medication. Individuals with high levels of self-judgment and self-criticism can effectively have more difficulties regarding sleep. In conclusion, women, older and married individuals show less sleep quality. Furthermore individuals who show more self-judgment and self-criticism tend to present more sleepdifficulties. These variables should be taken into account by health professionals when designing interventions programs for people dealing with sleep problems.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/564
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese 1 Ana Cristina final_28-09-2015.pdf633.56 kBAdobe PDFVer/Abrir
pedido de auterizaçao escalas.pdf50.3 kBAdobe PDFVer/Abrir
pedido de auterizaçaõ PSQI.pdf187.65 kBAdobe PDFVer/Abrir
qualidade_do_sono.pdf40.59 kBAdobe PDFVer/Abrir
projeto de ivestigaçao.pdf34.92 kBAdobe PDFVer/Abrir
declatacao de aut.pdf35.1 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.