Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt:8080/jspui/handle/123456789/695
Título: Perceção do Funcionamento Familiar e da Parentalidade em Jovens com Comportamentos Delinquentes Acolhidos em Centros Educativos
Autores: Pereira, Sara Raquel dos Santos
Sequeira, Joana (Orientadora)
Palavras-chave: Funcionamento familiar - Family functioning
Parentalidade - Parenthood
Delinquência - Delinquency
Data: 2016
Editora: ISMT
Resumo: Esta investigação pretende estudar as famílias de adolescentes institucionalizados em Centros Educativos, tendo em conta a escassez de estudos sobre seu o funcionamento familiar e prática da parentalidade. Participaram 51 adolescentes institucionalizados em Centros Educativos de Coimbra, Porto e Guarda, com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos de idades. Para a realização do estudo foram utilizadas a Escala de Delinquência Auto-relatada Adaptada (ASRDS), a Escala de Avaliação da Flexibilidade e da Coesão Familiar (FACES-IV) e o Questionário de Avaliação da Perceção das Praticas Parentais (EMBU-A). Dos resultados deste estudo constatou-se que os jovens institucionalizados percecionam ter praticado vários dos comportamentos delinquentes (M=37.68), sendo que os mais praticados em adolescentes com idade superior a 17 anos foram os relacionados com Crimes Rodoviários. Os jovens inquiridos avaliaram as suas famílias como equilibradas (MRácioCircumplexoTotal=1.51), no entanto foi possível verificar resultados baixos na coesão equilibrada (M=43.08) e resultados elevados na flexibilidade equilibrada (M= 61.90). No que refere à satisfação familiar, os jovens sentem-se insatisfeitos com as suas famílias (M=30.00). Relativamente à parentalidade, relatam baixos níveis de suporte emocional (Mmãe= 28,56; Mpai= 33,77) e altos níveis de rejeição (Mmãe=62.94; Mpai=60.65). Conclusões sobre os resultados e implicações práticas são apontadas. Concluiu-se neste estudo que os jovens em medida de acolhimento institucional por prática de comportamentos desviantes não percecionam as famílias como disfuncionais mas estão insatisfeitos com elas e percebem, na parentalidade, pouco suporte emocional e elevados níveis de rejeição por parte dos pais. O envolvimento da família é fundamental para o bem-estar do jovem. Neste sentido devem criar-se condições para que as famílias possam ser ajudadas a mudar aspetos problemáticos do seu funcionamento, a par com a manutenção dos contactos e relação com os jovens. / This research intends to study the family functioning and parenting perceptions of institutionalized adolescents in Education Centers. Fifty-one adolescents institutionalized in Educational Centers of Coimbra, Porto and Guarda, between 14 and 18 years of age participated in this study. The Adapted Self-Report Delinquency Scale (ASRDS), Family Adaptability and Cohesion Evaluation Scale (FACES-IV) and Parental Rearing Style Questionnaire for Adolescents (EMBU-A) were the instruments that composed the research protocol. The results indicate that institutionalized Adolescents perceive to have practiced several delinquent behavior (M = 37.68), and Motor vehicle offenses were the most practiced among adolescents with 17 years or more. The participants perceive their families as balanced (MRácioCircumplexoTotal = 1.51), however it was possible to see lower results in balanced cohesion (M = 43.08) and high results in balanced flexibility (M = 61.90). Reegarding family satisfaction, young people feel unsatisfied with their families (M = 30.00). In relation to parenting, were reported low levels of emotional support (Mmother = 28.56; Mfather = 33.77) and high levels of rejection (Mmother = 62.94, Mfather = 60.65). This study conclude that adolescents institutionalized do not perceive their families as dysfunctional, but are unsatisfied with them. The adolescents realize that in parenting they have, low levels of emotional support and high levels of rejection in both parents. Family involvement is crucial for the well being to the adolescents. In that way familys should have conditions for being helped and change problematic aspects in there family functional, so they must be in contact and relationship with them (adolescents).
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/695
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Sara Pereira.pdf1.04 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Apêndices e Anexos_Sara Pereira.pdf638.43 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.