Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/824
Título: Escala de Preocupações durante a Procriação Medicamente Assistida (CART-P)
Outros títulos: CART [Concerns During Assisted Reproductive Technologies Scale (Klonoff-Cohen, Natarajan & Klonoff, 2007)]
Autores: Galhardo, Ana
Pinto-Gouveia, José
Cunha, Marina
Palavras-chave: Infertilidade
Preocupações
Técnicas de procriação medicamente assistida
Data: 10-mai-2012
Editora: Laboratório de Psicologia
Citação: Galhardo, A., Pinto-Gouveia, J. e Cunha, M. (2012). Escala de preocupações durante a procriação medicamente assistida: características psicométricas da versão portuguesa. Laboratório de Psicologia, 10(1), 19-33.
Resumo: CARACTERIZAÇÃO: Escala desenvolvida com o objetivo de avaliar preocupações experienciadas pelas mulheres que se encontram a realizar tratamento médico para a infertilidade com recurso a técnicas de procriação medicamente assistida, mais precisamente, Fertilização In Vitro e Transferência Intratubar de Gâmetas. Entre estas preocupações, incluem-se as relacionadas com a anestesia, cirurgia, tempo de recuperação, efeitos secundários das hormonas, falta de informação, dor, aspetos financeiros, faltas ao trabalho e alcançar um bebé saudável. || ESTRUTURA E COTAÇÃO: Instrumento de auto-resposta composto por 9 itens com estrutura tri-fatorial: Fator 1 “Preocupações com os procedimentos médicos”, Fator 2 “Preocupações relacionadas com o trabalho”, Fator 3 “Preocupações com o sucesso do tratamento”. Os itens são respondidos numa escala de 3 pontos (1 = “Pouca ou nenhuma preocupação”; 2 = “Preocupação moderada”; 3 = “Preocupação extrema”), sendo solicitado às respondentes que assinalem qual o seu grau de preocupação em relação a cada um dos itens. || CARACTERÍSTICAS PSICOMÉTRICAS: A consistência interna de cada um dos fatores da CART-P foi calculada através do alfa de Cronbach, tendo sido obtido um valor de 0,69 para o Fator 1 “Preocupações com os procedimentos médicos”, de 0,45 para o Fator 2 “Preocupações relacionadas com o trabalho” e de 0,53 para o fator 3 “Preocupações com o sucesso do tratamento”. O valor de Fiabilidade Compósita para o Fator 1 foi de 0,79, para o Fator 2 de 0,60 e para o Fator 3 de 0,67. Atendendo a que, na generalidade, se considera que um valor de FC ≥ 0,70 corresponde a uma fiabilidade de construto adequada, constata-se que o Fator 1 da CART-P se enquadra neste critério, não se verificando o mesmo para os Fatores 2 e 3.
URI: http://publicacoes.ispa.pt/index.php/lp/article/viewFile/621/608
http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/824
Aparece nas colecções:Instrumentos de avaliação psicológica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pedido_teste_form.pdf98.97 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.