Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/867
Título: Psicopatia, Experiências Traumáticas e Sintomas Psicopatológicos em Reclusos Portugueses: o papel mediador da autocompaixão e da desejabilidade social
Autores: Bento, Adriana Miguel Gonçalves de Sá
Espirito-Santo, Helena (Orientadora)
Monteiro, Bárbara´(Coorientadora)
Palavras-chave: Psicopatia - Psychopathy
Desejabilidade social - Social desirability
Sintomas psicopatológicos - Psychopathological symptoms
Experiências traumáticas - Traumatic experiences
Regulação emocional - Emotional regulation
Reclusos - Inmates
Data: 2018
Editora: ISMT
Resumo: Objetivos: explorar a relação entre os sintomas psicopatológicos, psicopatia, autocompaixão, experiências traumáticas e desejabilidade social numa amostra de reclusos portugueses; verificar se a psicopatia e as experiências traumáticas são fatores de risco dos sintomas psicopatológicos; verificar se a autocompaixão medeia a relação entre a psicopatia e os sintomas psicopatológicos; e verificar se a desejabilidade social medeia a relação entre as experiências traumáticas e os sintomas psicopatológicos. Método: A amostra é constituída por 128 reclusos portugueses, do sexo masculino, de 3 Estabelecimentos Prisionais de Portugal, com uma média de idades de 37,84 anos (DP = 10,4). Todos os participantes preencheram uma declaração de consentimento informado e uma bateria de testes, incluindo o Brief Symptom Inventory (BSI), o Levenson Self Report Psychopathy Scale (LSRPS), a Self Compassion Scale (SCS), a Traumatic Experiencies Checklist (TEC) e a Marlowe-Crowne Social Desirability Scale (MCSDS). Resultados: A autocompaixão não medeia de forma total a relação entre a psicopatia primária e os sintomas psicopatologicos. Contrariamente, o modelo testado no qual a desejabilidade social é apresentada como mediadora da relação entre a vivência de experiências traumáticas e os sintomas psicopatologicos relevou um efeito mediador total positivo. Em reclusos portugueses o índice geral de sintomas correlaciona-se, positivamente, com a psicopatia secundária, as experiências traumáticas e a desejabilidade social e de forma negativa, com a autocompaixão. Já a psicopatia primária apenas se correlaciona, de forma positiva com a psicopatia secundária. Por sua vez, as experiências traumáticas correlacionamse com a desejabilidade social, de forma positiva. Conclusão: Apesar da não existência de um efeito mediador, o desenvolvimento de autocompaixão parece ser útil nesta população, devido ao elevado número de experiências traumáticas, sintomas psicopatologicos e existência de traços de psicopatia. A desejabilidade social revelou-se uma variável de destaque nesta população. / Ojectives: to explore the relationship between the psychopathological symptoms, psychopathy, self-compassion, traumatic experiences and social desirability in a sample of portuguese inmates; to verify if psychopathy and traumatic experiences are risk factors for psychopathological symptoms; to verify if self-compassion mediates the relationship between psychopathy and psychopathological symptoms; to verify if social desirability mediates the relationship between traumatic experiences and psychopathological symptoms. Method: The sample is made up by 128 portuguese, male inmates, from 3 Portuguese Prision Establishments, with a mean age of 37,84 years old (DP = 10,4). All the participants filled an informed consent declaration and a test battery, including the Brief Symptom Inventory (BSI), Levenson’s Self Report Psychopathy Scale (LSRPS), Self Compassion Scale (SCS), Traumatic Experiencies Checklist (TEC) and the Marlowe-Crowne Social Desirability Scale (MCSDS). Results: Self-compassion doesn't totally mediate the relationship between primary psychopathy and psychopathological symptoms. On the contrary, the tested model in which social desirability is presented as a mediator of the relationship between traumatic experiences and psychopathological symptoms has revealed a total positive mediator effect. In portuguese inmates, the general symptom index correlates, positively, with secondary psychopathy, the traumatic experiences and social desirability, negatively, with selfcompassion. Whereas the primary psychopathy only correlates , in a positive way, with secondary psychopathy. Traumatic experiences positively correlate with social desirability. Conclusion: Even though there is no mediator effect, the development of self-compassion seems to be useful in this population, due to the high number of traumatic experiences, psychopathological symptoms and to the existence of psychopathy traces. The social desirability variable stood out in this population.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/867
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ADRIANA_TESE_FINAL_PDF.pdf754.48 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir
Anexos e Apêndices_pdf.pdf5.43 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.